Foi preso no último sábado (29) mais um suspeito pela morte de 71 imigrantes. Agora, são 5 suspeitos apreendidos. Os corpos dos 71 imigrantes, já em estado de decomposição, foram encontrados em um caminhão baú, abandonado em uma estrada na Áustria. A política não quis revelar o nome e nem a fotografia do quinto suspeito preso, tendo informado apenas que sua nacionalidade é búlgara.

Dos quatro suspeitos presos anteriormente, três são búlgaros e um dos suspeitos é afegão e eles foram presos um dia antes, na sexta-feira (28), na Hungria. A prisão foi um dia após a descoberta dos corpos dos imigrantes dentro do caminhão abandonado à beira da estrada.

Publicidade
Publicidade

Agora, de acordo com a decisão do tribunal de Kecskemét, os quatro suspeitos ficarão detidos até o dia 29 de setembro, para que as investigações possam ser feitas.

Uma das descobertas que mais chamou a atenção dos policiais é que estes quatro suspeitos na verdade, são apenas alguns dos participantes de um forte grupo búlgaro que faz tráfico de seres humanos. A polícia tem pistas que indicam que estes homens na verdade, só atuam na parte operacional do tráfico humano, sendo que há outras pessoas por trás desta quadrilha, tomando conta da parte administrativa e logística.

A prisão temporária dos quatro suspeitos foi pedida devido a natureza excepcional do crime, que chocou o mundo inteiro. Outro fator que levou à prisão preventiva dos suspeitos é que os imigrantes não estavam escondidos no caminhão, eles foram vítimas do tráfico de seres humanos e a polícia quer descobrir todos os envolvidos nesta prática para prender toda a quadrilha.

Publicidade

Dos 71 corpos encontrados dentro do caminhão, 59 eram de homens, 8 corpos eram de mulheres e havia ainda quatro crianças, sendo que a polícia suspeita que todos são imigrantes sírios e teriam morridos asfixiados.

O caminhão abandonado em uma estrada, no leste da Áustria, com os 71 corpos foi encontrado na quinta-feira (27). O caminhão que é para o transporte de carne de frango, foi utilizado exclusivamente para o tráfico humano. #Europa #Ataque #Crise