O grupo extremista #Estado Islâmico encontrou nesta semana um novo alvo para tentar assustar o Ocidente, a Rainha Elizabeth do Reino Unido. Após direcionar ameaças para o Papa Francisco, os jihadistas voltaram a sua mira para a família real.

Segundo o jornal Daily Mail, o atentado está marcado para este sábado (15), quando os britânicos sairão às ruas do centro de Londres para festejar os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. E de acordo com o jornal, a Rainha teria sido alvo de ameaças bem específicas dos jihadistas, o que fez com que a guarda real e a polícia mudasse urgentemente o esquema de segurança para atrapalhar os planos do grupo.

Publicidade
Publicidade

Mas estão considerando em risco toda a família real, pois estarão todos reunidos com aproximadamente mil veteranos de guerra, membros das Forças Armadas e o premiê David Cameron. E mesmo com todas as ameaças a Rainha se mostra determinada a participar das comemorações.

O Daily Mail também divulgou um relatório, o qual afirma que o #Ataque seria realizado por terroristas britânicos que deixaram o país para treinar na Síria e que retornariam ao Reino Unido nesta semana. Por enquanto o Palácio de Buckingham e a Scotland Yard estão se negando a comentar o fato.

Todas as informações ainda foram reafirmadas pela rede Sky News, que manteve contato com um terrorista islâmico por quatro meses e teve acesso a muitas informações, inclusive de que o Reino Unido possui um número considerável de potenciais extremistas.

Publicidade

E mesmo que o Palácio se negue a comentar qualquer informação, a polícia britânica já reconhece que enfrenta ameaças reais e se prepara para combater o terrorismo.

E ainda segundo a rede Sky News um outro membro do grupo jihadista teria revelado os planos de um outro ataque na Escócia.

O que é jihadista

O termo jihad é usado de forma ampla aqui no ocidente e muitas vezes de maneira imprecisa. Em árabe, a palavra significa “esforço” ou “luta”. No islã isso pode significar a luta interna de uma pessoa contra seus instintos básicos ou o esforço para construir uma sociedade melhor.

No entanto desde o ataque de 11 de setembro, os ocidentais e a #Mídia passaram a usar o termo para se referir a mulçulmanos violentos e extremistas.