As novas medidas implementadas no país europeu vêm combatendo a ilegalidade na entrada de pessoas, muitas delas refugiadas. As suspeitas de que novos comboios que transportam imigrantes de outros continentes acabaram chamando a atenção dos países da #União Europeia para que haja uma maior fiscalização nos trechos rodoviários que abrangem boa parte das fronteiras. 

A ministra do Interior da Áustria, Johanna Mikl-Leitner, disse que as verificações que acontecem nas fronteiras austríacas não são parte dos controles clássicos fronteiriços.

Verificação nas rodovias

Desde que foi encontrado um caminhão com pelo menos 71 corpos de migrantes mortos, sendo 4 de crianças, as autoridades austríacas tem intensificado o controle nas operações em estradas.

Publicidade
Publicidade

Com a colaboração de países como a Alemanha, Eslováquia e Hungria, as forças de segurança abrangem os trechos de fronteira.

A política de permite que os agentes possam inspecionar o interior dos veículos durante o trajeto para saber se há alguma presença suspeita de tráfico humano.

Muitos dos que já foram apreendidos em virtude desse crime, buscam-o como um fim lucrativo devido à exploração de centenas de refugiados que querem sair de zonas de guerra. Desde o início do ano, a polícia austríaca prendeu 93 traficantes de pessoas que transportavam 1.630 migrantes.

Chegada dos imigrantes na Europa

Os métodos clandestinos para se chegar ao continente europeu acabam por ser uma saída de emergência para muitos que sofrem com áreas de conflito. Sabe-se que, no primeiro trimestre de 2015, foi constatado que aproximadamente 60.000 imigrantes atravessaram, por mar ou por terra, os limites entre seus países de origem e a #Europa.

Publicidade

Pesquisas apontam que esse número é pelo menos o triplo do que foi constatado no ano passado no mesmo período.

Os destinos procurados pelos refugiados acabam sendo sempre os mesmos. Com as péssimas condições que vem desde o deslocamento, muitos morrem antes mesmo das autoridades concluírem as buscas. Cada vez mais, os líderes europeus vem se reunindo para discutir qual será o futuro para os imigrantes, sabendo que as situações de acolhimento tem se tornado emergenciais.  #Crise