Uma grávida corre o risco de perder o bebê depois de sofrer um estranho ataque em um restaurante na #China. A mulher trabalha de garçonete e foi atacada por uma cliente furiosa.

As duas se envolveram em uma briga, que terminou de um modo inacreditável, com a cliente a jogar uma sopa fervendo em cima da grávida, que agora corre o risco de perder a criança.

Tudo aconteceu no dia 26 de julho, mas o vídeo das câmeras de vigilância que flagra o ataque só veio a público nesta sexta-feira, dia 11 de setembro. A garçonete está se recuperando das queimaduras e vive o drama de uma gravidez de risco até o último momento de dar a luz. 

Assista o vídeo aqui:

E a briga foi mesmo feia entre as duas mulheres.

Publicidade
Publicidade

A garçonete acusou a cliente de pegar a palhinha da bebida de um outro cliente. Por conta disso, a grávida pediu que a cliente pagasse por essa bebida. Muito exaltada, a reação da mulher foi inesperada. Ela pegou uma taça de sopa e jogou em cima da garçonete, sem nem se importar com a gravidez desta. 

A briga foi tão feia que, mesmo com outras pessoas tentando amenizar a fúria da agressora, ela não se inibiu, continuou jogando comida e tentando atingir a grávida, que saiu de ambulância para o hospital. 

A polícia foi chamada a intervir, mas falta saber o que aconteceu para a agressora ter tomado tal atitude. Essa é a pergunta que os jornais estão fazendo no momento, porém, ainda sem resposta. Os policiais agora investigam a agressora. O vídeo já está correndo o mundo. 

Certo é o estado de saúde preocupante da garçonete e do seu bebê.

Publicidade

A mulher, de nome Dong Xiao Meng, esteve internada por mais de um mês e vive ainda com o perigo de perder o bebê. No dia da agressão, ela foi assistida devido as muitas queimaduras no corpo, mas sem tomar nenhuma medicação para as dores, por causa do estado avançado da gravidez. 

No entanto, ela começou sentindo as primeiras contrações, o que preocupou os clínicos do hospital. Desde esse dia, Dong Xiao Meng vive uma gravidez de risco, e em absoluto repouso.  #Violência #Blasting News Brasil