O brasileiro Elivelton Dias, de 38 anos, foi atacado e morto no último sábado (29) por um funcionário que estava sob o seu comando no restaurante P.F.Chang"s, onde a vítima trabalhava por quase dois anos. Antes de decidir ir para os Estados Unidos, Elivelton e sua esposa Fabiana moravam na cidade mineira de Mendes Pimentel, no vale do rio doce. Ele era policial militar.

O casal morava na cidade de Peabody, que fica no estado de Massachucetts nos Estados Unidos. Segundo familiares, a vítima deixa sua primeira filha com 10 dias de vida. 

De acordo com funcionários do restaurante, Erivelton recebeu ordens do seu superior que treinasse os novos funcionários, então, ele deu uma ordem para Jaquan Huston, um jovem de 23 anos, que tinha sido contratado, mas o novo funcionário não gostou e em um ataque de fúria esfaqueou o brasileiro pelas costas, com uma faca de 30 cm, que era usada para cortar sushi.

Publicidade
Publicidade

A vítima foi socorrida ainda com vida, mas diante da gravidade dos ferimentos não resistiu e veio a falecer.

Segundo informações da polícia local, Jaquan huston fugiu para a cidade de Salém logo após o ocorrido, local onde foi preso em flagrante mais tarde. A mãe de Jaquar disse que estranhou ver o filho chegar no sábado (29) mais cedo do trabalho e ainda deu dinheiro para ele pagar a passagem de ônibus. Só quando a polícia esteve em sua casa a procura de seu filho é que a mulher entendeu por que este tinha chegado mais cedo.

Ao ser preso, Jaquan disse só uma frase aos policiais: "eu fiz o que devia ser feito". Ele está preso sem direito a fiança e vai aguardar o julgamento detido. Na delegacia, o assassino disse em depoimento que teria sido ameaçado pelo brasileiro antes. Jaquan em momento algum se diz arrependido e não negou a agressão seguida de morte.

Publicidade

Devido o seu temperamento agressivo, sua mãe teria aconselhado Jaquan a se matricular em um grupo de ajuda para o controle da raiva, mas ele não foi em nenhuma reunião.

A polícia segue firme nas investigações para elucidar os fatos. #Justiça #Crise #Investigação Criminal