Recebendo um grande fluxo de imigrantes nas últimas duas semanas, a Áustria viu sua fronteira com a Alemanha ser temporariamente suspensa por 12 horas neste domingo, dia 13, quando o país vizinho resolveu redefinir suas medidas de imigração após o grande número de #Refugiados que têm chegado desde Budapeste, na Hungria, até Munique, na Alemanha, passando por Viena, capital austríaca.

Passando por uma temporada na Áustria, a arquiteta brasileira Danielle Devoglio esteve na estação de Wien Meidling neste domingo e relatou ter visto um grande número de imigrantes aguardando no local. Apesar da longa espera enfrentada pelos refugiados, a brasileira disse que o clima era de tranquilidade e que a população local estava empenhada em ajudar os refugiados provenientes da guerra da Síria.

Publicidade
Publicidade

“Logo ao nos aproximarmos nós vimos que havia muitos policiais e grande movimentação na estação, e a população estava se mobilizando para oferecer auxílio. Quem fala árabe foi para ajudar a fazer tradução e interpretação, pessoas foram levar comida e roupas como doação. Também havia vários cartazes dizendo que eles eram bem-vindos, oferecendo assistência social, inclusive crianças austríacas levando brinquedos para as crianças refugiadas. Havia muitos policiais e oficiais da imigração, mas o clima estava bem tranquilo e pacífico”.

Na cidade há cerca de três semanas, a brasileira natural de Curitiba disse ter presenciado um grande protesto a favor dos refugiados na frente do parlamento austríaco. “De acordo com o que ouvi dos habitantes locais, o governo não é muito receptivo aos imigrantes, mas a população está bem mobilizada, e isso fez com que o governo se abrisse mais”, informou.

Publicidade

#Europa #Guerra Civil