As ameaças terroristas contra o Reino Unido não param. A Inglaterra está com o nível mais alto de ameaças desde o atentado de 11 de setembro de 2001. A informação foi divulgada pelo diretor dos serviços secretos britânicos MI5, Andrew Parker, em entrevista concedida à Rede BBC.

Segundo o Diário de Notícias, de Portugal, nos últimos 12 meses, a polícia britânica juntamente com os serviços secretos da Inglaterra conseguiram frustar seis conspirações terroristas. Mas as ameaças estão aumentando segundo Parker. Segundo o diretor dos serviços secretos é número mais alto que ele consegue lembrar nos seus 32 anos de carreira e também o número mais alto desde os atos de 11 de setembro.

Publicidade
Publicidade

Segundo Parker, existe a necessidade de novos poderes para o controle das comunicações do país. Para ele, os terroristas utilizam cada vez mais a internet para se comunicar e que os serviços secretos precisam de mais autonomia para isso. A ideia não é espiar a vidas dos moradores da Inglaterra, mas sim dar mais segurança à população.

O Governo britânico já está preparando um projeto de lei para conceder mais poder aos serviços de informações para poder vigiar as comunicações eletrônicas.

Para o diretor Parker a intenção é identificar onde estão estes terroristas e como eles se movimentam no país e fora dele. Hoje, a decodificação das comunicações e os limites são restritos. O serviço secreto pede mais poderes e mais liberdade de controle das comunicações ao governo britânico.

Recentemente, o Estado Islâmico fez uma ameaça de morte a Rainha da Inglaterra Elizabeth II.

Publicidade

Como o possível ataque foi avisado, a polícia britânica teve tempo para se preparar e reforçar a segurança da família real em um desfile pelas ruas de Londres.

Os alertas antiterrorismo continuam e muitos suspeitos já estão sendo investigados na #Europa.

Mais notícias:

Quer melhorar o mundo? Concurso procura empreendedores sociais para ganhar US$ 1 milhão

Suíça é o melhor país para idosos viverem, revela pesquisa

Papa Francisco torna processo de anulação de casamentos mais fácil

França vai bombardear o Estado Islâmico na Síria #Terrorismo #Estado Islâmico