O mundo ficou apreensivo ao saber da notícia de um forte #Terremoto que aconteceu no Chile, país vizinho do Brasil no continente da América do Sul. O país é acostumado a ter tremores de terra, no entanto, nesta quarta-feira, 16, os abalos sísmicos foram maiores e mais duradouros do que o normal, chegando a 8,3 pontos da escala Richter. De acordo com informações do G1 em reportagem publicada nesta sexta-feira, 18, o governo chileno confirma que doze pessoas morreram. A maioria delas vítimas de escombros que caíram durante o remexer da terra. Toda a costa litorânea foi alertada sobre fortes tsunamis, mas por sorte as ondas não foram tão grandes como era previsto pelos cientistas. 

Alguns dias depois do incidente, muitos vídeos mostrando o pavor dos chilenos tem ganhando a rede.

Publicidade
Publicidade

Os que estão repercutindo mais são os que mostram programas de televisão bem no momento do terremoto. Ao vivo, os profissionais da mídia precisaram segurar as pontas. No entanto, os tremores foram ficando cada vez mais fortes e teve gente que preferiu abandonar a ancoragem de sua atração em temo real, fazendo emissoras mostrarem um estúdio vazio. 

O tremor do Chile foi tão grande que também foi sentido em outros países, como no Brasil. Na cidade de São Paulo, por exemplo, onde existem prédios muito altos, muitas pessoas sentiram a terra tremer e decidiram sair de seus apartamentos, acreditando que tudo poderia ser um problema estrutural dos edifícios.

Assim como no Brasil, a Argentina também sentiu os abalos. Na cidade de Mendoza, um programa era transmitido ao vivo pelo Canal 7, quando o chão começou a tremer.

Publicidade

A atração, que na tradução livre se chama 'Tardes Compartilhadas' é apresentada por Gisela Campos. No meio do programa, ela sentiu a terra tremer. Inicialmente, a jornalista tentou segurar as pontas, mas vendo o pânico dos convidados e os holofotes balançando, ela decidiu abandonar o produto televisivo. 

Veja abaixo a reação da comunicadora Argentina:

No entanto, outros vídeos também mostram esse momento que não deve ser nada fácil.