Um jovem brasileiro foi encontrado morto durante um voo comercial que ligava Lisboa a Dublin, em um incidente acontecido ontem, dia 18 de outubro. Segundo a imprensa internacional, foi já no final da viajem que a vítima se sentiu mal, entrando rapidamente em colapso e mordendo um dos passageiros presentes no avião, que teria tentado ajudar o jovem em um ataque que foi fatal.

O piloto ainda fez a aterragem de emergência obrigatória, mas o brasileiro já não tinha hipóteses de sobrevivência. Uma mulher portuguesa, de 44 anos, foi detida no local, pois transportava em sua mala dois quilos de droga.

Passados menos de 24 horas desde a arrepiante morte do jovem durante um voo comercial, as autoridades irlandesas de Cork, local onde o avião aterrissou de emergência, começam a suspeitar de que essa tragédia aconteceu porque o brasileiro estava transportando droga dentro de seu corpo, o que levou a ele entrar em colapso, que nessas circunstâncias é quase impossível de controlar.

Publicidade
Publicidade

Como afirma a imprensa internacional, as conclusões finais da morte do jovem apenas serão conhecidas com a divulgação do laudo, mas o fato de sua companheira de viagem ter em sua posse uma quantidade tão grande de drogas está levando a crer que tudo não passou de uma tentativa de tráfico, que acabou sendo uma enorme tragédia, levando a que todos os passageiros presentes no voo entrassem em pânico e se vissem em uma situação muito complicada.

Quanto ao passageiro que foi violentamente mordido durante toda a confusão, ele está livre de perigo e está se recuperando no hospital local onde ocorreu o incidente. Os restantes dos passageiros foram em seguida transportados para Dublin de transporte público, conseguindo assim terminar sua viagem muito atribulada.

Segundo informa a “Indepent Irish”, a mulher está sendo ouvida agora pelas autoridades locais, sendo que ela pode ser essencial para se conhecer toda a verdade sobre a macabra morte do jovem brasileiro, que teria tido uma morte muito dolorosa, pois a sua agitação foi muito antes de morrer, informaram algumas testemunhas.

Publicidade

#Europa #Blasting News Brasil #Casos de polícia