De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, a estimativa de cidadãos brasileiros que vivam no exterior é de aproximadamente 2,5 milhões de pessoas. Não há uma certeza absoluta acerca deste número, mas ultimamente tem-se redobrado os esforços das autoridades em se trazer a tona informações úteis sobre estes expatriados, como: idade, gênero, estado de origem das pessoas.

E como que por coincidência, no momento em que o Brasil atravessa período de forte crise política, administrativa e principalmente econômica com a falta de perspectiva para grande parte da população em geral e dos empresários, o Governo do Canadá anunciou em 15/10/2015, uma notícia aguardada com ansiedade por muitos brasileiros que já moraram ou conheceram o Canadá de algum modo.

Publicidade
Publicidade

A saber: a tomada do plano de ação para se incrementar o #Turismo e o comércio naquele país, que foi a retirada da obrigatoriedade da apresentação do visto para uma quantidade enorme de pessoas oriundas do Brasil, incentivando o fluxo de estudantes, turistas e viajantes em geral, muitos dos quais pretendem realizar cursos com duração de até seis meses.

O programa de sigla em inglês ETA que traduzido significa, Autorização Eletrônica de Viagem, deve ser expandido não só para cidadãos nativos do Brasil, mas também para países europeus como a Bulgária, Romênia e também mais um representante latino-americano que é o México.

A não exigência do visto de autorização de entrada no Canadá faz com que se reduza a burocracia e perda de tempo de muitas pessoas em repartições consulares, embaixadas e em escritórios especialistas que cuidam deste tipo de assunto envolvendo intercâmbios.

Publicidade

Espera-se que a partir de março 2016 seja solicitada somente uma pré-autorização de entrada no país, que poderá ser feita de qualquer local que tenha acesso à internet em qualquer parte do mundo, antes de se iniciar a viagem com destino ao Canadá.

Por outro lado, valem ser frisadas algumas observações com certa dose de cuidado, como, por exemplo, o visitante ter possuído anteriormente um visto canadense ou ter estado no Canadá pelos últimos 10 anos ou que no mínimo possua um visto americano dentro do prazo de validade e a nova regra para se receber mais visitantes só será válida para aqueles que cheguem ao país por via aérea, onde o visto temporário é concedido no departamento de imigração somente quando a pessoa entra no Canadá.

Para alguns mais críticos, nada mudou com o crescimento da autorização Eletrônica de Viagem por parte dos canadenses, mas alguns outros defendem o programa, afirmando que o processo reduz os custos e aumenta a rapidez dos trâmites legais de viagem, estudo e moradia.  #Educação #Blasting News Brasil