O  fato teria ocorrido em um hospital de Moscou. E sido gravado por uma câmera bioelectrographica, instalada no leito  de um paciente em estado terminal de câncer. O cientista russo Konstantin Korotkov, teria capturado o prezado momento em que o paciente teria vindo a óbito. Esta imagem teria sido tirada através de um método de visualização, ao qual visa a descarga de gás. Esta técnica avançada mostra em azul  a energia do corpo sendo apagada gradualmente.

Conforme o cientista o umbigo e a cabeça são as primeiras áreas do corpo. Onde a força vital desaparece primeiro. A virilha e o coração, são as últimas partes em que o espírito deixa o corpo humano antes de ir para o além.

Publicidade
Publicidade

Em outros casos o Dr.Korotko, teria observado que em corpos, vítimas de morte violenta. O corpo apresenta uma espécie de confusão nas suas configurações de energia. Segundo ele a energia volta para o corpo dias seguinte após a morte. Isso pode ocorrer devido a um excesso de energia não utilizado.

A suposta técnica foi desenvolvida pelo cientista e diretor do Centro de  Pesquisas e Cultura Física de São Petersburgo. E esta sendo usada como uma espécie de tecnologia médica e inclusive já teria sido recomendada, pelo Ministério da Saúde da Rússia. Atualmente a tecnologia já é usada por mais de 300 médicos do mundo todo para o combate do Stress. E para o monitoramento do  câncer.

O Dr. Korotkov, afirma que sua técnica de imagem de energia pode ser usada para assistir os demais desequilíbrios biofísicos.

Publicidade

Diagnosticando em tempo real se uma determinada pessoa possui poderes sobre naturais ou trata-se de uma fraude.

Esta técnica também pode ser  utilizada para medir a radiação do campo electromagnético. Em uma versão mais avançada de tecnologia e desenvolvida para medir a aura ao redor do corpo humano.

Em entrevista para um canal de TV russo, Korotlov afirma que através desta tecnologia é possível observar as mediações de influências em pessoas com o campo de bioenergia sobrecarregado. Segundo o pesquisador este campo de energia muda quando, alguém dirige-se a nós. Isso também ocorre em lugares específicos como em grandes concentrações de pessoas. Os estudos também advertem, para o uso do celular e os efeitos de sua radiação negativa. Na maioria dos casos esta radiação é cancerígena e de acordo com o cientista, recentes pesquisas nesta área comprovam isto.

O cientista está bastante otimista em respeito a este campo científico. Por ser o pioneiro desta tecnologia. Espera que sua técnica se espalhe pela Rússia, assim como o resto do mundo. De acordo com o cientista autor do Livro ''The Invisible Universe of Harry Oldfield '', ele passa a revelar os aspectos da descoberta inédita como sua glória.

Após 30 anos de pesquisas e desenvolvimento. Esta tecnologia permitiu ao cientista poder apresentar várias evidências bastantes convincentes e que nesta área há muito mais para se fazer. #Entretenimento #Curiosidades #Medicina