#EUA e jatos russos voaram no interior de uma faixa bastante estreita para pilotos, onde até mesmo houve dificuldades na identificação uns dos outros, sobre o céu da Síria, segundo relata um porta-voz da coalizão dirigida pelos Estados Unidos nesta terça-feira, 13.

De acordo com o US Army coronel Steve Warren, os jatos voaram no interior de milhas um do outro no sábado, 10. Ele descreveu a necessidade de os EUA e a Rússia pararem de guerrear e sentarem para conversar. Devem juntos discutir medidas necessárias a fim de buscar protocolos de segurança para estes tipos de incidentes e outros.

Col. Warren relatou que todos os pilotos envolvidos tomaram a atitude correta.

Publicidade
Publicidade

O coronel descreveu a situação como dois conjuntos de aeronaves que entraram de acordo com o mesmo campo de batalha. O Exército dos EUA indagou nesta segunda-feira, 12, que seus aviões de carga despejaram munição de armas de pequeno porte a alguns grupos árabes que guerreiam contra o grupo do Estado Islâmico no norte da Síria.

Rússia X Síria

Col. Warren acrescentou que o lançamento das aeronaves foram realizadas neste domingo, 11, pela Força Aérea C-17 de aviões de carga. Ele não identificou os grupos árabes que receberam os suprimentos bélicos, porém, relatou que seus líderes tinham sido dominados e têm combatido todos os dias para acabar com o chamado ISIS do norte da Síria que significa "Controlado pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante".

O lançamento aéreo está em sintonia com uma abordagem renovada dos EUA na Síria.

Publicidade

A Rússia não cessa de bombardear a Síria por conta do agravamento da crise econômica, onde estão sendo gerados terríveis problemas na sociedade. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, diz que essa guerra não solucionará a terrível crise que paira sobre todo o mundo.

Homem fica preso em ponte nos EUA

A administração de Obama declarou na semana passada que tentarão construir uma nova força rebelde na Síria, que irá fornecer equipamentos, incluindo munições, para grupos rebeldes sírios existentes que compartilham a mesma meta dos EUA de acabar com a ISIS. #Blasting News Brasil #Guerra Civil