Já consolidado como grande organização terrorista no Oriente Médio, o #Estado Islâmico, aos poucos, tenta espalhar todo o seu terror também pelo ocidente. A avaliação é do presidente do comitê de Segurança Nacional da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Michael McCaul. Para justificar sua posição, o congressista afirmou que o EI, desde 2014, planejou 17 atentados contra o país.

Segundo McCaul, a organização jihadista também está envolvida no planejamento de aproximadamente 60 outros ataques em demais localidades ocidentais no mesmo período. As informações foram divulgadas pelo congressista nesta quarta-feira (21), em uma concorrida audiência do comitê de segurança.

Publicidade
Publicidade

“O ritmo de terror imposto por esse grupo não tem precedentes e nem rivais. Inclusive, é bem superior ao da Al Qaeda no auge de sua atuação. Nós não estamos perto de desmembrar o Estado Islâmico da mesma maneira que estávamos há um ano”, lamentou McCaul.

O dirigente questionou a estratégia norte-americana em lidar com os combates aos terroristas no Iraque e na Síria. Ao mesmo tempo, informou que além dos 17 atentados planejados contra os EUA, outros 60 ataques foram arquitetados contra outros países do ocidente, como Austrália e Canadá.

Há mais de um ano, os Estados Unidos lideram uma comunhão de forças da comunidade mundial, chamada de “coalizão internacional”, que realiza sucessivos ataques às bases do EI visando diminuir o poder do grupo jihadista. Entretanto, dados divulgados nessa semana pela empresa IHS Jane, voltada para defesa e segurança, informaram que as ações violentas da organização terrorista cresceu de três meses para cá.

Publicidade

Outra grande preocupação apontada pelas lideranças em termos de segurança nos EUA foi a capacidade de recrutamento que o EI demonstra ter. Eles admitiram que o grupo tem muita força no domínio das novas tecnologias e no uso das novas propagandas para captarem reforços de várias nações

“O #Terrorismo do EI é alimentado pelo recrutamento de pessoas de todos os lugares, e de mais de 100 países, incluindo o nosso”, disparou McCaul. #Guerra Civil