Após inúmeras reclamações de celebridades a respeito do uso de drones para invadir a sua privacidade, retirando foto e filmando suas residências, o governo do Estado norte-americano da Califórnia decidiu alterar #Legislação para proibir esse novo tipo de prática dos paparazzi.

A mudança realizada pelo governador Jerry Brown incluiu o envio de drone sobre o território particular com objetivo de filmar ou tirar fotos na definição de invasão física de privacidade.

Aprovação é de fato uma exceção, já que, no último mês, Brown havia vetado uma proposta semelhante que queria enquadrar o voo de drones sobre a propriedade de terceiros como invasão.

Publicidade
Publicidade

Para o governador, aprovar essa medida poderia causar problemas para empresas que utilizam os drones comercialmente e pessoas que utilizam os equipamentos para diversão.

O mesmo se deu com outras três propostas, enviadas na última semana e igualmente vetadas pelo governador, que visavam proibir as aeronaves não tripuladas de sobrevoar escolas, prisões e incêndios florestais a fim de prevenir acidentes ou atividades ilícitas.

Dessa vez, o argumento foi que essas propostas apenas criavam novos crimes, promovendo uma complexidade de comportamentos criminais cujo benefício não seria proporcional. #EUA