A organização terrorista #Estado Islâmico, que é em parte responsável pela crise migratória na Europa, divulgou um novo vídeo em que mostra o bárbaro assassinato de um preso de 19 anos de idade, sendo executado de uma forma extremamente cruel: esmagado até a morte por um tanque militar.

De acordo com a agência de notícias ARA News, o jovem, identificado como Fadi Amr al-Zaydan, era da aldeia de Sian, localizada na província de Latakia, e estava lutando por forças pró-governo na Síria, quando foi capturado pelo Estado Islâmico. 

A filmagem divulgada

Fadi Amr al-Zaydan é visto no vídeo com sua cabeça parcialmente raspada e trajando um macacão laranja, que a organização terrorista regularmente reserva para os seus prisioneiros, em especial para aqueles que estão prestes a ser executados e que serão filmados.

Publicidade
Publicidade

Enquanto al-Zaydan é visto ajoelhando-se diante da câmera e falando em sua língua nativa, um militante mascarado se coloca atrás dele, todo vestido de branco. Após a vítima terminar de falar, o terrorista, com o rosto coberto, começa um discurso retórico, acenando com a mão, apontando para a câmera e ajustando a sua máscara, presumivelmente, para não ser visto nem identificado, além do fato de sua voz soar distorcida.

O vídeo segue mostrando o prisioneiro andando por uma estrada com os pés descalços, e então escuta-se um tanque militar se aproximando. Em seguida, os terroristas amarram os pés e as mãos de al-Zaydan para que ele não possa fugir do tanque, o que tenta inutilmente, pois o veículo acaba atropelando-o com facilidade. Após ser brutalmente assassinado, os militantes do Estado Islâmico aplaudem o ato ao lado da rodovia.

Publicidade

Retaliação

O vídeo, intitulado "E Se Você Punir [Um Inimigo, Oh Crentes], Punir Com Um Equivalente Daquilo Com O Qual Você Foi Prejudicado", foi lançado no sábado. Acredita-se que o assassinato possa ter sido realizado em retaliação aos Estados Unidos, em consequência do ataque americando realizado em Hawija, no Iraque, onde 69 presos que estavam prestes a ser executados foram resgatados. O ataque resultou em 6 militantes do Estado Islâmico capturados e 20 mortos.

A organização criminosa divulgou recentemente um outro vídeo, em que ameaçou matar todos os judeus do mundo, em uma espécie de "Holocausto do Estado Islâmico". #Terrorismo #Crise