Depois que o Furacão Patrícia caiu da categoria 5 para a categoria 1 no México, com ventos de 120 km/h por volta de 6h30 de sábado (24), informado pelo Serviço Meteorológico Nacional (SMN) do México, o mesmo foi diminuindo cada vez mais a sua velocidade. Considerado um dos maiores da história da costa do pacífico, ele foi se dissipando aos poucos até simplesmente deixar o território mexicano sem muitos danos previstos pela magnitude de sua formação vista por satélite.  

Agora, enquanto o México relaxa com a passagem do furacão sem muitos danos, o resto do pacífico faz análises de riscos eminentes para um futuro próximo. A formação do Furacão Patrícia em apenas 2 dias, com a maior magnitude já registrada pelo Serviço Meteorológico dos EUA, confirmou que o aumento das temperaturas do pacífico têm intensificado as precipitações e da princípios de que a temporada de chuva pode ser ainda mais destrutiva que em décadas passadas.

Publicidade
Publicidade

Um Fenômeno Climático denominado de "El Ninõ", conhecido por suas famosas tempestades durante décadas, é formado por uma corrente quente no pacífico na altura do Peru que é considerado o culpado por alterar o clima e provocar grandes tempestades de chuva neste oceano. Especialistas alertam que o próximo fenômeno será um dos mais fortes desde 1950 justamente por causa desse aumento de temperatura. 

O fenômeno também já se nota na América do Sul. No Peru, em julho, foi emitido um estado de emergência e o Chile, em agosto e setembro, passou por muitas tempestades depois de um período de oito anos de seca. 

Na Califórnia (EUA), a FEMA (Agência Federal de Emergências dos Estados Unidos) recomendou que os residentes do estado adquirissem um seguro inundação, até mesmo para aqueles que residissem longe do litoral, o que quer dizer que possa vir a ocorrer grandes tempestades até longe da costa. 

Por um outro lado, a preocupação vem para o sul da Califórnia pela falta de preparo contra essas precipitações eminentes, que seriam normais em outras localidades.

Publicidade

Já em Los Angeles, 1 hora de chuva representa falta de luz em muitos lugares e grandes engarrafamentos infernais.

Assim como o Furacão Patrícia, o TERREMOTO NO AFEGANISTÃO é mais um indício de que a #Natureza não está pra brincadeira e que tem mostrado a sua força com seus desastres naturais. #Blasting News Brasil #Mudança do Clima