Um imigrante português tentou se suicidar, colocando todo o mundo em perigo à sua volta, incluindo sua mulher que estava descansando no sofá. Como informa hoje a imprensa portuguesa, o julgamento do homem, que quase causou um desastre com a libertação de gás e quase explosão do seu apartamento, se iniciou e ele é acusado de tentativa de homicídio à sua mulher que conseguiu fugir a tempo para sobreviver do gás e do fogo. Porém, o imigrante apenas afirma que nem sabia que ela estava em casa, confessando que essa era apenas uma tentativa de suicídio.

Segundo informou o imigrante português que é acusado de crimes de tentativa de homicídio, explosão e incêndio às autoridades, ele naquele dia estava passando muito mal pois não tinha tomado seus medicamentos contra a depressão.

Publicidade
Publicidade

Por isso mesmo, completamente desesperado e achando que sua mulher tinha saído, tentou terminar ali com sua vida, durante umas férias à sua terra natal.

Abrindo uma botijão de gás, o homem fez de tudo para iniciar um incêndio e depois uma explosão. Completamente apanhada desprevenida, a esposa conseguiu saltar do seu sofá, onde estava dormindo, correndo para a varanda, onde só ali conseguiu respirar. Quanto ao imigrante, ele não tentou fugir, mas a rápida intervenção dos bombeiros permitiu que um grande desastre não acontecesse, acabando por o homem de 68 anos ter sido levado para o hospital - ele apenas apresentava algumas queimaduras, como informa a imprensa portuguesa.

Ambos reformados e vivendo no Canadá, o homem regressou agora à sua terra para iniciar seu julgamento, onde ele terá um enorme desafio de provar ao juiz que essa tentativa de explosão era apenas um ato de suicídio e que ele nunca pensou que sua mulher estava ainda no apartamento.

Publicidade

“Eu peço imensa desculpa. Nunca quis matar ninguém. Eu não me encontrava bem e por isso fiz isso. Mas o que fiz era apenas para mim. Estou muito envergonhado”, confessou às autoridades o imigrante português que esteve algum tempo em prisão domiciliaria mas que nesses últimos tempos estava vivendo com sua mulher no Canadá, mesmo depois do grave incidente. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia