O naufrágio aconteceu na madrugada desta sexta-feira (30), com 150 #Refugiados a bordo da embarcação procedentes da Turquia, perto das ilhas gregas de Kalymnos e Rodas, segundo comunicado da polícia portuária da Grécia no local. Segundo o G1, até agora 22 imigrantes morreram, incluindo 13 crianças, outros se encontram desaparecidos e cerca de 140 pessoas foram resgatadas, pelo grupo de salvamento local. Outros naufrágios foram registrados nessa semana, quarta-feira (28) e quinta-feira (29), causando a morte de 17 imigrantes, sendo 11 crianças que morreram afogadas quando o barco de madeira virou.

A travessia do Mar Mediterrâneo é a opção mais escolhida por estes imigrantes.

Publicidade
Publicidade

Segundo afirma a Organização Internacional para as migrações (OIM), desde o começo do ano mais de 700.000 refugiados chegaram na Europa depois de atravessar o Mar Mediterrâneo. Mas muito deles não sobrevivem a essa travessia e pelo menos 3.200 refugiados morreram nessa travessia, afirmou a OIM.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) afirmou sua apreensão com o agravamento das condições meteorológicas e como isso dificulta a situação dos imigrantes nesse percurso do mar. Ainda esse ano foram lançadas missões de resgate de imigrantes pelas autoridades europeias para evitar que parte do norte da África fosse usado como destino intermédio, antes de chegarem á Europa, através do mar Mediterrâneo. Repare que, ao mesmo tempo, a Europa tem recebido também refugiados de África, fugindo de várias situações de guerra.

Publicidade

A patrulha grega ainda faz buscas por sobreviventes em quatro barcos. O navio da agência da EU (FRONTEX) e um helicóptero voluntário que trabalham nas ilhas sofreram críticas nas redes sociais, dizendo que a falta de ação das patrulhas contribui para que se percam vidas nos naufrágios.

O governo da Grécia pediu à Europa garantias de segurança aos imigrantes com promessa de meios legais de acesso à UE. O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, afirmou no Parlamento que, enquanto líder de uma nação europeia, se sentia envergonhado com toda a situação. #União Europeia #Crise migratória