Os incêndios florestais que vem acontecendo em toda a Indonésia já são descritos como crime contra a humanidade, por poderem ser responsáveis por até meio milhão de casos de infecções respiratórias, por causa da névoa resultante que cobre partes da Malásia e Singapura. 

O corte e a queima é a maneira mais rápida e mais fácil para limpar a terra para novos plantios, com isso, dezenas de milhares de hectares de floresta têm sido queimadas há mais de dois meses.

A Indonésia é o maior produtor mundial de óleo de palma e os incêndios são feitos intencionalmente para limpar a terra. A presença da névoa resultante é uma dor de cabeça anual para a população. Mas este ano uma estação seca prolongada, além do impacto provocado pelo El Niño, tornaram a situação muito pior, com uma estimativa de que as emissões diárias dos incêndios têm superado as emissões médias diárias dos EUA inteiro

Os incêndios fizeram com que o ar ficasse tóxico e de uma cor sépia nas áreas mais atingidas de Sumatra e Kalimantan, onde os níveis do Índice Padrão de Poluentes (PSI) estão próximos a 2.000. Qualquer coisa acima de 300 é considerado perigoso.

Publicidade
Publicidade

Alguns animais selvagens em via de extinção, como orangotangos, foram forçados a fugir das florestas por causa dos incêndios.

Seis províncias indonésias declararam estado de emergência. Nas vizinhas Singapura e Malásia, escolas foram fechadas, voos e eventos tiveram de ser alterados ou até mesmo cancelados. Nas zonas mais afetadas, Sumatra e Kalimantan, dez pessoas morreram de doenças relacionadas com a qualidade do ar e mais de 500.000 casos de infecções agudas de trato respiratório foram notificados desde 1 de Julho. 

Sutopo Puro Nugroho, o porta-voz da Meteorologia, Climatologia e Geofísica Agência (BMKG), reconheceu que durante meses 43 milhões de pessoas nas duas ilhas vão inalar gases tóxicos. No entanto, ele admitiu, o número de casos não registrados era provavelmente muito maior. 

O governo do presidente Joko Widodo disponibilizou 30 aeronaves e 22.000 tropas para combater os incêndios, além de deslocar vários navios de guerra para a costa de Kalimantan, na espera para evacuar as vítimas, se necessário.

Publicidade

#Agricultura #Doença #Blasting News Brasil