O acidente aconteceu na manhã desta sexta-feira (23), por volta das 7h30, no sul da França, envolvendo um ônibus e um caminhão, que deixou 42 pessoas mortas e oito feridas. O ônibus envolvido transportava idosos do clube da terceira idade com 50 passageiros. O motorista do caminhão que levava madeiras também morreu no local do acidente.

Os dois veículos pegaram fogo depois da uma colisão frontal. As vítimas morreram queimadas e outras cinco ficaram gravemente feridas. Três pessoas saíram ilesas do local. Os números até agora são de 42 pessoas mortas, mas podem aumentar ao longo das próximas apurações.

A tragédia ocorreu em uma estrada com uma curva muita perigosa, próxima de Puisseguin.

Publicidade
Publicidade

Esse acidente é considerado a maior tragédia do país desde 1982, quando 53 pessoas morreram, sendo 44 delas crianças, após a colisão entre dois ônibus. Um dos ônibus teria dado uma freada repentina na rodoviária de Dijon, local desse acidente.

Autoridades policiais investigam a causa do acidente, mas o que se sabe é que um dos veículos teria invadido a pista no sentido contrário. O veículo do outro sentido não teve tempo de evitar a batida frente a frente, causando esse terrível acidente. A operação é coordenada pelo prefeito da região Pierre Dartout, que longo seguiu para o local do acidente quando foi informado da tragédia.

Uma porta- voz do Ministério do Interior francês disse: “até onde se sabe” todas as vítimas que morreram no acidente eram franceses e da região. O Presidente da França, François Hollande, disse que “está totalmente mobilizado por está terrível tragédia”. Manuel Valls, primeiro ministro do país, juntamente com outros dois ministros do interior e do transporte, seguiram para o local do acidente.

Publicidade

No twitter, Valls expressou a “emoção antes o pesado balanço” e o apoio às famílias das vitimas. Mas de 200 policiais foram mobilizados para ajudar e as equipes de emergência enfrentam uma operação com muitas dificuldades no local, que teve de ter isolada uma ampla área isolada para realização dos trabalhos. #Europa #Blasting News Brasil #Casos de polícia