A Organização Internacional para Imigração informou que cerca de quase 3 mil pessoas morreram ao tentar atravessar o mar mediterrâneo. De acordo com a OIM, as mortes são evitáveis, dizendo ainda que a rota é muito perigosa, mas não vem impedindo de ser caminho para os desesperados e aflitos refugiados, que tentam a todo custo a atravessar o mar mediterrâneo para tentar chegar à #Europa em busca de paz.

As guerras internas que seus países estão envolvidos, e conflitos com outras regiões próximas, são as causas da imigração. Muitas mortes na travessia tem sido por afogamento. Líderes da União Européia vêm implementando políticas para receber os refugiados.

Publicidade
Publicidade

Os números são sem precedentes e a crise impressiona o mundo. A Europa vem tentando ajudar os refugiados, porém, vem colocando mais rigor na legalização para que adentrem às terras.

A União Européia está enviando ajuda com alimentos, aviões e helicópteros. Há uma carência muito grande por parte dos países europeus em trabalharem juntos para acolher os imigrantes e oferecer, ao menos, alguma oportunidade de mudar de vida. Muitas mulheres com crianças, idosos e muitas pessoas doentes estão em meio a multidão desesperada e que vem tentando fugir dos conflitos em direção à terras, que, para muitos destes, são desconhecidas na Europa.

Oferecer asilo é questão de humanização, porém, é um número muito grande de pessoas, que são limitadas em números pelas normas que as autoridades vem colocando em seus territórios. O Brasil vem acolhendo esses refugiados como pode, a maioria da Síria, mas tem pessoas de outros países também.

Publicidade

A crise na Síria vem se intensificando e ganhando destaque na mídia internacional, o número de vistos concedidos aos cidadãos são expressivos e deixa os governos preocupados, pois são pessoas com perfil socioeconômicos muito diferentes umas das outras. O Brasil vem se destacando por conceder maior número de vistos e asilos aos refugiados e aos perseguidos dos conflitos.

O Brasil vem mantendo a relação amigável com as nações em conflito e está de braços abertos a receber os refugiados, mesmo em meio as dificuldades que também vem passando. #Blasting News Brasil #Crise migratória