Os designers italianos Francesco Colarossi, Giovanna Saracino e Luisa Saracino, do escritório italiano (C)Office, criaram em 2011 um novo conceito para a restauração de uma ponte antiga e abandonada no sul da Itália, agregando geradores de energia eólica e solar. O projeto foi criado para o concurso Parco Solare Sud, promovido pelo governo italiano, mas ficou em segundo lugar na classificação.

O projeto, que recebeu o nome de Solar Wind Bridge, transformaria a fonte em um grande parque, com espaços para que os carros pudessem estacionar e para admirar a vista da costa italiana. O espaço existente no vão da ponte seria utilizado para a instalação de 26 turbinas eólicas, que poderiam gerar 36 milhões de kWh por ano.

Publicidade
Publicidade

Estava também prevista a instalação de painéis solares embutidos nas pilastras. Uma grade densa de células solares, revestida com plástico resistente, também seria utilizada para substituir o asfalto sobre a ponte. O funcionamento desses painéis poderia gerar mais 11 milhões de kWh por ano, de acordo com os designers.

Trata-se de um projeto sustentável e de completa integração com a natureza. Ao longo da extensão da ponte e das pilastras de sustentação, seria construído um "passeio verde" - com a plantação de árvores frutíferas, legumes e vegetais, que poderiam ser comercializados por comerciantes locais da região da Calábria, onde está localizada a ponte.

Desta forma, poderia ocorrer uma integração do projeto urbano com a atividade rural, extremamente importante no atual contexto da economia mundial, onde se torna cada vez maior a demanda por alimentos e a importância da #Sustentabilidade.

Publicidade

O projeto 'Solar Wind' ficou em segundo lugar. De acordo com o portal 'TechTudo', se o projeto fosse realmente implantado, poderia gerar eletricidade suficiente para abastecer quinze mil residências. O projeto vencedor do concurso foi uma ideia da empresa francesa Off para transformar as pilastras do viaduto em moradias verticais, bem como a criação de jardins para atrair pássaros locais. #Inovação #Blasting News Brasil