O tiroteio na última quinta-feira, dia 2, chocou à todos. Só não chocou por completo, pois segundo o próprio presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "fatos como esse viraram moda". O autor do massacre, foi identificado como Chris Harper-Mercer, de 26 anos, que morreu no meio do #Ataque. Ainda não se sabe, se o mesmo foi morto por policiais, ou acabou se suicidando.

Tudo aconteceu em uma faculdade, no estado de Oregon. Segundo policiais, pelo menos nove pessoas morreram e mais de sete ficaram feridas. O hospital que presta os socorros aos que ficaram em estado grave, declarou que 3, dos mais de sete que estão internados, estão apresentando melhoras, podendo os considerar em estado instável.

Publicidade
Publicidade

Fontes ligadas às vítimas, afirmaram que o atirador questionava suas religiões, antes de agir.            

Testemunhas falaram que Chris, mandava os alunos se levantarem, os perguntava, principalmente se eram cristãos e então começava a atirar. Uma garota disse também, que viu um professor sofrer um disparo na cabeça.

O pai de Mercer, Ian Mercer, foi entrevistado pela CNN e pediu desculpas às famílias das vítimas. Ele negou saber que o filho possuía armas, um total de treze e reforçou pedindo para que a polícia investigasse esta origem e disse que o controle para a venda delas, deveria ser mais rígido. "Você sabe, a mídia sempre fala sobre leis de armas, falam sobre seu porte. Toda vez que um fato deste acontece, ela comenta sobre isso e nada é feito. Eu não estou tentando dizer que esta é a culpa pelo que aconteceu, mas se Chris não tivesse capacidade de comprar 13 armas, isso não teria acontecido", disse.

Publicidade

As vítimas do ataque, foram reconhecidas após as buscas. Vão desde jovens prodígios à adultos que sonhavam em concluir seus estudos. No momento em que tudo acontecia, suas famílias usavam redes sociais, onde demonstravam sentimentos de preocupação e angústia, por não terem notícias de seus filhos ou parentes. Um dia depois, autoridades liberaram os nomes dos que morreram no tiroteio. 

Kim Saltmarsh Dietz, de 59 anos, estava na faculdade junto com sua filha de 18, que ficou ferida.

Lucero Alcaraz, de 19 anos. Sua irmã, teria buscado ajuda através de uma postagem no Facebook, publicando uma foto de Lucero, como desaparecida e um dia depois recebeu a notícia de que a identificaram entre as vítimas.

Jason Johnson, era novato e estava em sua primeira semana na faculdade.

Quinn Glen Cooper de Roseburg, de 18 anos, estava à uma semana de fazer um teste, para ser tornar faixa marrom em karatê.

Lucas Eibel de Roseburg, 18 anos, jogava futebol e estudava química.

Lawrence Levine do Glide, de 67 anos, era o professor assistente de inglês.

Publicidade

Sarena Amanhecer Moore de Myrtle Creek, de 44 anos.

Treven Taylor Anspach de Sutherlin, 20 anos de idade.

Rebecka Ann Carnes de Myrtle Creek, de 18 anos.

Antes do massacre, Chris Harper, teria deixado uma mensagem em um site chamado 4Chan : “Alguns de vocês estão a salvo (caso lessem a mensagem). Não vão à escola amanhã se moram no noroeste”, recado supostamente enviado, já que foi publicado como anônimo. O pior de tudo, é que alguns usuários visualizaram e deram dicas de como cometer o #Crime. #EUA