O presidente chinês, Xi Jinping, foi recebido no Parlamento britânico na terça-feira (20) à tarde, quando ele e sua esposa começaram uma visita de quatro dias, que tem despertado preocupação entre os ativistas de direitos humanos.

A visita visa reforçar os laços econômicos entre a Grã-Bretanha e #China - incluindo os investimentos chineses no Reino Unido e os laços comerciais entre os dois países.

Alguns partidários de Xi aguardavam a comitiva presidencial chinesa nesta terça-feira no aeroporto de Londres, para recebê-lo em seu caminho ao palácio britânico. "Ele é o nosso Presidente. Estamos muito orgulhosos dele", disse Lin Ze Qing, 31 anos, a um canal de notícias inglês, que carregava um enorme retrato de Xi.

Publicidade
Publicidade

Xi foi recebido com uma saudação da Arma Real. Ele vai ficar hospedado no Palácio de Buckingham e foi saudado por membros da família real.

DIREITOS HUMANOS

O Primeiro-Ministro britânico, David Cameron, falando para a CCTV, emissora estatal da China, disse que a visita marcaria uma "era de ouro" nas relações China - Reino Unido.

Mas alguns ativistas de direitos humanos levantaram preocupações sobre o conteúdo da agenda da visita de Xi. "Nós não somos contra o comércio", disse David Mepham, o diretor no Reino Unido para a Human Rights Watch. "Nós não somos contra os investimentosMas eu acho que é muito preocupante o governo britânico, dizer nesta semana, que ele só quer falar sobre o comércio, que ele só quer falar sobre os investimentosE as questões morais e questões de direitos humanos, e as pessoas que sofrem nas mãos do Estado chinês, devem ser postas de lado?"  - questionou Mepham.

Publicidade

Entre as preocupações, está o nível de execuções na China - um número que não é oficialmente divulgado, mas acredita-se ser maior que o número no resto do mundo em conjunto, de acordo com o grupo de direitos humanos da Anistia Internacional.

Em resposta aos questionamento de Mepham, o governo britânico disse que vai levantar questões sobre direitos humanos com Xi, embora o assunto não esteja na agenda oficial.

CHARLES - SOMENTE UM CHÁ

O príncipe Charles, que cumprimentou Xi na terça-feira, é um amigo pessoal do Dalai Lama, a quem o governo chinês considera um adversário. O herdeiro de longa data do trono britânico, não vai comparecer ao jantar de Estado que será oferecido a Xi pelos outros membros da família real. Charles receberá o premiê chinês ainda essa semana, em outra ocasião, para uma conversa formal e privada durante um chá com o líder chinês.

E há também preocupações de cunho diplomático em círculos governamentais do Reino Unido, pois novo líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, prometeu levantar a questão dos direitos humanos em público, durante uma coletiva de imprensa. #Manifestação #Europa