A Air France teve a rota de alguns aviões desviada depois de ameaça de bomba e a imprensa norte-americana logo divulgou dados de que foram dois aviões desviados por causa das ameaças, sendo o voo 65 da empresa francesa que partiu de Los Angeles com destino a Paris e acabou precisando ir para a cidade de Salt Lake City, em Utah, Estados Unidos.

A CNN foi a primeira emissora a dar a notícia, porém não revelou o nome da fonte que repassou a informação.

E não passou muito tempo após o desvio da rota desse avião para que o voo 55 também precisasse ter sua rota alterada. Este voo da Air France havia partido do aeroporto Washington's Dulles e voava para a capital francesa, porém a viagem foi interrompida e o avião foi para o aeroporto de Halifax, localizado no Canadá e neste caso a informação foi confirmada por um funcionário daquele aeroporto.

Publicidade
Publicidade

Os dois aviões pousaram sem nenhum problema, com toda a segurança e os passageiros desembarcaram nervosos, com medo, mas nenhum incidente foi registrado.

A ameaça de bomba nos aviões da Air France ocorre 5 dias após os atentados terroristas em Paris, onde mais de 120 pessoas morreram e centenas ficaram feridos.

A companhia aérea informou através de um comunicado que: "Os aviões foram objetos de ameaças anônimas após as decolagens."

A empresa precisou adotar todas as medidas de segurança e como precaução optou por solicitar que os dois aviões pousassem o mais rápido possível para que assim pudessem ser feitas todas as verificações de segurança que são exigidas nestas situações.

Autoridades locais estão tomando todas as providências e inspeções completas estão sendo feitas nas aeronaves. Passageiros e bagagens também passam por intensa revista.

Publicidade

Uma outra investigação também já teve início para tentar localizar de onde partiu a ligação telefônica sobre as supostas bombas nestes dois voos. O governo americano também já está tomando as providências para garantir segurança em outros voos e para impedir que falsas ligações deixem a população em pânico. #Terrorismo #Ataque #Estado Islâmico