Após declarar que começaria uma guerra cibernética contra o Estado Islâmico, por conta dos atentados em Paris na sexta-feira (13), o grupo de hackers Anonymous cumpriu a ameaça e começou a atacar nesta terça-feira (17). O anúncio havia sido feito por meio de uma conta que o grupo tem, em uma rede social e que é destinada à operação contra o EI.

Passado um dia da ameaça de, o grupo divulgou que derrubou 5,5 mil contas dos jihadistas no Twitter.  Segundo o porta-voz do grupo de hackers, Alex Poucher, declarou à agência russa RT, que a capacidade que o grupo tem de derrubar o EI é resultado de um sofisticado coletivo de espiões pelo mundo, de exploradores de dados e de hackers.

Publicidade
Publicidade

Complementou dizendo que eles têm pessoas bem próximas ao #Estado Islâmico, que facilita que o grupo tenha informações sobre as atividades dos jihadistas.

Após ameaça, Estado Islâmico chama Anonymous de "idiotas"

"Idiotas" foi a forma como o Estado Islâmico respondeu hoje (17) à ameaça de guerra do Anonymous. Quem deu a notícia foi o Business Insider, que contou que a resposta foi dada por meio de um canal de um aplicativo, o Telegram, que é, supostamente, ligado aos radicais. A mensagem teria sido esta: “Os hackers #Anonymous ameaçaram em um novo vídeo levar a cabo uma gigantesca operação hacker contra o Estado Islâmico (idiotas)”. E teriam, logo a seguir, perguntado o quê eles iriam hackear.

Publicidade

No ataque foram derrubadas as contas do Twitter e e-mails, que se supõe serem de afiliados ao EI, hackeados

Mas, ao mesmo tempo em que chamou os hackers de "idiotas", o EI deu instruções para que os militantes da facção evitem os ataques: que não abram links de origens incertas, que mudem o endereço de IP com frequência e que não conversem com com pessoas desconhecidas seja pelo aplicativo Telegram ou por mensagens diretas do Twitter. Essa mensagem foi enviada nos idiomas inglês e árabe e divulgada em outros canais que se supõe que sejam ligados ao Estado Islâmico.

Mesmo assim, os hackers conseguirão, afinal a mensagem deles foi bem clara: "“Vocês devem saber que vamos encontrá-los”. #Terrorismo #Europa