Neste sábado (21/11), teve início uma operação para tentar capturar três supostos invasores do hotel Radisson Blu, um local considerado seguro e que foi invadido por terroristas, que causaram pânico, morte e terror aos hóspedes.

As informações com relação ao número de mortos no local divergem, segundo Ibraim Boubacar, o atentado vitimou 19 pessoas e 3 terroristas, de acordo com a informação, eles teriam se suicidado ou foram assassinados. A equipe da ONU noticiou que houve 22 mortos.

A invasão ao hotel pode ter sido estratégica, pois ele se situa no coração da cidade de Barracos e bem próximo a locais do governo e recintos diplomáticos.

Publicidade
Publicidade

Provavelmente, a intenção foi atingir pessoas importantes que estavam hospedadas no hotel Radisson e chamar a atenção da França e do mundo sobre o terror que exercem.

Estavam hospedados no hotel pessoas da Turquia, Índia, China, funcionários da Air France, da Volga Dnepi (Rússia), um americano e outro Belga. A invasão partiu da organização Al Murabitum e Al Qaeda, eles se uniram para a realização do atentado, uma semana após o #Terrorismo em Paris.

Momentos de pânico e terror foram vívidos pelas pessoas que lá estavam, e, segundo depoimentos, os homens entraram e vasculharam todo o hotel, por sorte, algumas vítimas foram soltas por recitarem o Alcorão. A ONU (Organização das Nações Unidas), a França e Malineses estão trabalhando para encontrar os responsáveis pelo atentado.

A hipótese é que os terroristas tiveram ajuda de pessoas que trabalhavam no hotel ou de algum hóspede.

Publicidade

Mas as autoridades estão investigando e aguardando as imagens das câmeras de segurança para chegarem aos autores do massacre. É de suma importância que os capturem, o terrorismo cresce assustadoramente e há menos de uma semana ocorreu o atentado em Paris que chocou o mundo.

É preciso que os governos inibam a ação malévola desses grupos junto com medidas mais eficazes de segurança, para que os países de risco não venham a sofrer com os ataques. Eles semeiam o mal e é preciso combater e aniquilar essa raiz, para que não cresça. #Opinião #Violência