Quatro dias após os atentados que chocaram Paris na última semana, a #Europa voltou a passar por momentos de medo nesta terça-feira, dia 17. Felizmente, desta vez, as ameaças foram evitadas antes de uma nova tragédia.

Como na última sexta-feira, dia 13, um jogo de futebol foi o pano de fundo de um possível atentado terrorista que não se concretizou. Marcado para as 17h45m de Brasília, o amistoso entre as seleções da Alemanha e da Holanda seria realizado no Niedersachsenstadion, em Hannover, na Alemanha.

O local foi evacuado após a polícia encontrar uma mala suspeita em uma das ruas próximas ao estádio. Após averiguação inicial, autoridades decidiram anunciar por alto-falantes a ordem para que os torcedores deixassem o local o mais rápido possível.

Publicidade
Publicidade

Segundo o chefe da polícia de Hannover, Volker Kluwe, a possibilidade de um atentado era uma “ameaça concreta”.

“Havia sérios planos para causar uma explosão. Havia um dispositivo para ser detonado dentro do estádio”, declarou o oficial à TV SkySport.

 

Presença de autoridades

Como no jogo entre França e Alemanha, realizado na última sexta-feira, dia 13, data dos ataques terroristas em Paris, o jogo desta terça-feira também contaria com a presença de autoridades políticas no estádio. No Stade de France, na capital francesa, o presidente François Hollande foi retirado do local após as primeiras notícias dos ataques.

Desta vez, o jogo em Hannover também contaria com presenças de estadistas, incluindo a chanceler Angela Merkel, que ainda não havia chegado ao estádio no momento da evacuação por suspeita de um novo atentado.

Publicidade

 

Agência de notícias também era alvo

Segundo o chefe policial de Hannover, Volker Kluwe, terroristas também planejavam atacar a agência de notícias Deutsche Presse-Agentur, a dpa. A empresa é a maior agência de notícias da Alemanha e figura entre as maiores do mundo.

 

“A segurança é primordial”

Após a notícia da possibilidade de um novo atentado e da evacuação do estádio, o prefeito de Hannover, Stefan Schostok, falou sobre a necessidade de colocar a segurança da população em primeiro lugar.

“A segurança é primordial. Há um medo que você terá sempre. Eu confio na polícia e acho que ela tomou a decisão certa. Se uma situação de ameaça existe, então devem ser tomadas medidas”, declarou o mandatário local.

Por meio de seu Twitter, a seleção alemã tranquilizou seus torcedores afirmando estar em segurança. A equipe foi avisada do cancelamento do amistoso enquanto se dirigia ao estádio, dentro do ônibus de transporte.

Na última sexta-feira, dia 13, a equipe da Alemanha foi obrigada a passar a noite no Stade de France, em Paris, para não correr riscos durante os momentos de terror que se passaram na capital francesa após atentados terroristas coordenados pelo Estado Islâmico (EI).

Publicidade

Além do jogo entre Alemanha e Holanda, a partida que seria realizada entre Bélgica e Espanha no mesmo dia também foi cancelada por medidas de segurança. Em comunicado oficial, a federação belga afirmou que a decisão foi tomada em virtude dos riscos de novos atentados, tendo em vista que um dos principais suspeitos dos ataques em Paris ainda não foi localizado. #Terrorismo #Estado Islâmico