Mais uma vez, em 2015, a França é vitima de ataques terroristas. Ao início dessa noite de sexta-feira foram realizados quatro ataques terroristas onde homens armados mataram mais de trinta pessoas e deixaram várias feridas. Não há informações sobre os responsáveis pela autoria dos assassinatos.

Por volta das 21:10, dois homens armados com metralhadoras Kalashnikov entraram em renomados bares franceses e abriram fogo contra os frequentadores. Peter Allen, um jornalista francês que estava próximo ao local do #Ataque, informou que o tiroteio ocorreu próximo ao escritório do Charlie Hebdo, que já foi alvejado por causa de suas piadas sobre a religião islâmica.

Publicidade
Publicidade

Na ocasião, onze pessoas foram mortas, dentre elas, renomados funcionários da revista. O fato deixou a Europa mais atenta ao perigo do EI ("Estado Islâmico") no mundo.

Após os tiroteios nos bares Le Carrillion e Petit Cambodge, uma forte explosão pôde ser ouvida na famosa casa de espetáculos 'Bataclan'. Antes mesmo que as autoridades policiais se certificassem do que havia ocorrido nos dois atentados anteriores, outro ataque aconteceu entre as ruas Charonne e Faidherbe.

Perto do Stade de France, estádio renomado onde ocorria uma partida amistosa entre Alemanha e França, aconteceu um novo atentado. O susto pela explosão fez com que o presidente François Hollande saísse do local às presas, pois sua equipe temia que ele fosse vítima de algum atentado terrorista.

Neste instante as autoridades francesas trabalham para descobrir e capturar os autores dos atentados.

Publicidade

Nenhum grupo terrorista reivindicou os ataques até o momento. Também não se sabe se as vitimas eram cidadãos franceses ou se tinha estrangeiros dentre eles. A imprensa mundial está voltada para a capital da França e os principais noticiários da TV suspenderam todas as outras programações.

Testemunhas informam que havia mais de dez atiradores envolvidos na tragédia. Nenhum criminoso foi capturado até o momento. Testemunhas, internautas e jornalistas estão publicando fotografias do caos que Paris está vivendo nesse momento. No Tweet abaixo, uma foto mostra como ficou o estádio francês após as explosões, fazendo com que público e jogadores corressem para preservar suas vidas do perigo. Muitas pessoas, com medo, se recusam a sair do estádio.

#Terrorismo #Europa