Países Árabes, Grécia, Turquia, Rússia, França, Bélgica, #EUA, Canadá e até mesmo o Brasil, parece que o terror e a insegurança perpetrados pelo #Estado Islâmico – ISIS - se fazem presentes em todos esses países e ainda outros. Muitos governos estão preocupados ou desalentados sem saber o que fazer. O único consenso sobre os temas de política internacional, paz e segurança que conseguem chegar, é que deve haver uma união global frente a um inimigo comum, que muitas vezes já está dentro do país que será sua próxima vítima, como bem comprovam os atentados terroristas acontecidos em Paris na última sexta-feira dia 13/11.

No domingo de 22/11 um vôo da empresa aérea Turkish Airlines com origem do aeroporto de Nova York e com destino a Ankara, capital da Turquia, foi repentinamente desviado para a cidade de Halifax no Canadá, depois que foi comunicada uma temerosa ameaça de explosão por bomba a bordo da aeronave, segundo informações das autoridades policiais canadenses.

Publicidade
Publicidade

Apesar de todo o clima de tensão envolvendo passageiros, tripulação e torre de controle, o avião conseguiu pousar em Halifax com relativa dose de segurança e a polícia local estava buscando em toda a aeronave pela existência de algum artefato explosivo, o que poderia colocar a vida de todos em perigo.

Cães treinados em vasculhar e encontrar explosivos foram utilizados pela polícia na ação em questão, de acordo com as informações publicadas pela filial de Nova Escócia da real polícia montada canadense em sua conta no Twitter.

Não é a 1ª vez que aviões da Turkish Airlines sofrem ameaças de atentados a bomba.  Em 30/03 deste ano mesmo, o vôo do Boeing 777 da empresa aérea turca que levava 256 passageiros de Istambul com destino a São Paulo no Brasil, foi desviado para Casablanca no Marrocos.

Publicidade

O fato aconteceu porque foi encontrado um bilhete escrito com a palavra “bomba” em um dos banheiros do avião. 

Paralelamente, os representantes do aeroporto de Halifax, declararam que as providências para a transferência dos 256 passageiros e tripulantes do vôo para o terminal ocorriam sem maiores transtornos, com todas as pessoas sãs e salvas. 

O aeroporto canadense se pronunciou afirmando que o vôo iria para Ancara, capital da Turquia. Por outro lado, até o presente momento a Turkish Airlines não fez questão de responder automaticamente as solicitações de respostas e comentários sobre o incidente e os funcionários de Halifax, por sua vez, não foram capazes de ser contatados para prestar declarações sobre a aeronave turca. #Ataque