Foi em Melbourne, na Austrália, que o caso de racismo aconteceu. Um grupo de seis jovens estudantes de um colégio australiano foi expulso pelos funcionários de uma loja da Apple, tudo porque, os seguranças tiveram medo que os rapazes, todos eles negros, pudessem roubar algum dos equipamentos expostos no estabelecimento.

O caso está provocando muita polêmica no país. Nas redes sociais, foram muitos os comentários de indignação, de tal forma que a marca americana, fundada por Steve Jobs, teve que fazer um pedido público de desculpas.

Para aumentar ainda mais a polêmica em volta desta história, na última terça-feira, 10, foi publicado um vídeo do acontecimento.

Publicidade
Publicidade

A filmagem foi partilhada por um dos jovens expulsos da loja e mostra a conversa entre os rapazes e os funcionários da #Apple. No vídeo, um segurança aparece explicando "a razão" para a expulsão dos jovens.

“Estes caras estão preocupados com a vossa presença na loja. Acham que vocês podem roubar alguma coisa”, diz o funcionário no vídeo. Os rapazes ficaram surpresos e ainda perguntam: “Porque razão acha que vamos roubar alguma coisa?”, mas o segurança responde apenas que é o “fim da discussão”.

Segundo a descrição que um dos jovens negros fez no Facebook, o grupo de estudantes entrou na loja e foi seguido pelos seguranças durante dez minutos. O mesmo jovem disse na rede social que, depois desse triste acontecimento, um dos funcionários do estabelecimento pediu desculpas pelo sucedido.

Mais tarde, os jovens relataram o que tinha acontecido ao diretor da escola.

Publicidade

O diretor de imediato acompanhou-os à loja e exigiu explicações aos responsáveis. “Pediram desculpa, por isso estamos tranquilos e não achamos que seja necessário avançar mais”, declarou outro dos estudantes envolvidos nesse caso de preconceito racial.

Contudo, nas redes sociais, as críticas estão subindo de tom. Para muitos que souberam da história, alguns deles amigos dos envolvidos, um pedido de desculpa não basta. Uma jovem, inclusive, pede aos amigos que avancem com o caso para o tribunal, uma vez que, na opinião dela, eles vão voltar a fazer o mesmo com outros jovens negros.

Esses casos de descriminação racial, infelizmente, são comuns na Austrália, um país que, apesar de tudo, tem lutado muito nos últimos anos contra esse preconceito.

O que você pensa desse caso? Acha que ainda existe muito racismo no mundo? #Crime #Casos de polícia