O #Estado Islâmico, depois dos atentados da última sexta-feira, dia 13 de novembro, pretendem atacar novamente a França, juntando dessa vez o máximo de militantes possíveis. Em um vídeo enviado pelo Estado Islâmico à imprensa internacional, um dia depois dos ataques à capital francesa, onde morreram pelo menos 129 pessoas, os líderes do maior grupo terrorista do mundo afirmam que querem ver todos seus soldados, que não conseguirem voltar à Síria, atacar o coração da #Europa, mas dessa usando algo diferente: veneno na água e na comida dos europeus. Caso consigam que essa estratégia funcione, milhões de inocentes podem morrer em um atentado verdadeiramente em massa.

Publicidade
Publicidade

“Todos vocês têm que combater os infiéis, onde estiverem. Estão perdendo tempo, do que esperam? Têm tudo disponível para atacarem imediatamente, caso não consigam voltar à Síria. Usem uma estratégia diferente, usem o veneno que têm à vossa disposição e o coloquem nas águas e na comida dos nossos infiéis. Temos que continuar com o ataque que começamos contra a França, uma terra que nos faz sofrer. Vinguem os nossos irmãos na Síria”, disse um dos líderes do Estado Islâmico no mais recente vídeo publicado por essa organização terrorista.

Na verdade, se os militantes presentes na Europa usarem seus venenos para contaminar a água dos europeus, tal situação poderia provocar o maior atentado da história da humanidade. Claramente satisfeitos com o que aconteceu em Paris há dois dias, o Estado Islâmico pretende assim continuar com sua estratégia de medo e mortes no coração da Europa, tentando ao máximo, tal como revelaram em manifestações recentes, transformar o Ocidente em um verdadeiro local de guerra.

Publicidade

Recorde-se que pelo menos dois terroristas, que participaram ativamente nos ataques em Paris, ainda estão à solta, tal como revelaram hoje as autoridades francesas à imprensa internacional, que acreditam que eles podem estar agora em território belga, local onde os ataques da última sexta-feira devem ter sido planejados nos últimos meses. Cientes de que provavelmente muitos dos seus soldados na Europa vão ser apanhados, o Estado Islâmico soou dessa forma o alerta para que eles se mexam rapidamente, tentando criar o máximo de caos e danos possíveis, mesmo que isso signifique mudar sua estratégia radicalmente, para chegar mais rápido e com mais eficácia ao maior número de europeus inocentes. #Terrorismo