Na Suíça, além de três alegados radicais islâmicos - já sob detenção -, também outras trinta e três pessoas podem estar ligadas a grupos de radicais islâmicos, como o Estado Islâmico.

Como informa o site “Notícias ao Minuto”, a procuradoria suíça afirmou que mais de três dezenas de pessoas, que podem estar ligadas ao #Terrorismo, estão em liberdade, mas sendo investigadas pormenorizadamente. Segundo afirma a imprensa local, uma célula em Schaffhausen teria entrado no país ilegalmente e estaria há já algum tempo organizando um ataque em território suíço.

Em um momento em que todos os países europeus estão em alerta para potenciais atentados terroristas em seus territórios, muitas investigações estão sendo realizadas pelas autoridades europeias, que investigam centenas de potenciais radicais ligados a grupos extremistas, que tencionam atacar no coração da #Europa, como é o caso da Suíça.

Publicidade
Publicidade

Em um país em que milhares de brasileiros estão trabalhando, a atenção das autoridades suíças está mais elevada do que nunca e uma possível célula islâmica radical, noticiada há algum tempo pela imprensa local em Schaffhausen voltou aparecer em destaque, depois dos atentados em Paris. Como informou o site Notícias "ao Minuto", as autoridades suíças já têm três detenções por alegadas ligações a grupos terroristas, porém as três dezenas restantes de supostos terroristas em território suíço podem estar se comunicando regularmente com grupos potencialmente perigosos e de intenções terroristas.

Os números foram informados pelo porta-voz da Procuradoria suíça, que não quis fornecer mais informações acerca do caso que também está preocupando os suíços, um pouco como está acontecendo com todos os europeus que sentiram que sua segurança e liberdade pode estar sendo posta em causa pelos recentes atentados na capital francesa, um dos locais onde a liberdade se faz ouvir mais alto em todo o mundo.

Publicidade

Apesar da alegada presença terrorista radical islâmica, a Suíça ainda não apareceu na enorme lista de alvos do Estado Islâmico, que vai aumentando a cada dia que passa.