Mais um desastre no mundo aeronáutico aconteceu nesse sábado (31), segundo o investigador especialista em aviação russo, o avião se despedaçou antes de chegar ao solo egípcio.

O diretor do Comitê intergovernamental de aviação, Viktor Sorotchenko, declarou em entrevista que os fragmentos do avião se espalharam por uma grande superfície de 20km² de acordo com o deslocamento que ocorreu no ar, mas, segundo ele, não é possível tirar grandes conclusões ainda. 

A catástrofe está sendo investigada pela MAK, que representa a Russia, além dos franceses do BEA e alemães do BFU, que estão representando o construtor Airbus e os egípcios.

Publicidade
Publicidade

Muita especulação existe a respeito do #Acidente. Muitos estão achando que o Estado Islâmico derrubou o avião no território egípcio, através de misseis no solo. Já outros simplesmente dão o palpite de uma falha mecânica da aeronave, logo depois da decolagem, ou apostam em uma explosão interna (isso explicaria o porquê do avião ter se partido em dois).

Porém, nada se sabe ainda e os investigadores estão aguardando as análises da caixa preta do avião, que já foi recuperada no local do acidente, em bom estado. Ainda no sábado, foram encontrados corpos e destroços do avião, a 8 km de raio, o que resulta na conclusão da hipótese de que o mesmo foi despedaçado ainda no ar, talvez até tenha explodido antes de colidir com o solo. 

Além de todas essas especulações, o Abdel Fattah al-Sisi, Presidente do Egito, disse a imprensa que a investigação pode demorar meses para ser finalizada, o que pode demorar para se chegar a conclusão sobre o que realmente pode ter ocasionado nesse terrível desastre, que deixou 224 pessoas mortas em solo Egípcio.

Estado Islâmico

O grupo Jihadista Egípcio anunciou em sua página oficial do Twitter ter sido o autor principal da queda do Airbus A321, porém, de acordo com as investigações atuais, não se parece com um atentado terrorista, mas sim, a primeira instância, uma falha mecânica da aeronave. "Mas nesse primeiro momento devemos esperar o resultado final das investigações antes de sairmos dando razões oficiais a causa do desastre do Airbus A321", disse o Presidente do Egito.  #Terrorismo #Blasting News Brasil