“Desilusão” e “chocante” foram algumas palavras utilizadas pelo alemão Dirk Voltz, em uma mensagem viral nas redes sociais que fala de sua experiência em viver com 24 #Refugiados. Como informa a imprensa internacional, o alemão decidiu abrir suas portas de casa a 24 migrantes que estavam lutando por sua vida nas fronteiras da Hungria e fazer com que eles pudessem ter começar sua vida longa da Guerra na Síria. Em um texto cheio de ironia, como forma de ataque para todos que na #Europa estão contra a entrada de refugiados, Dirk Voltz se diz “chocado” pela simpatia e honestidade das pessoas que recebeu.

“Eu sinceramente tenho pena das pessoas que vivem do medo.

Publicidade
Publicidade

Tive uma enorme desilusão quando decidi receber pessoas que estavam sofrendo na Europa. Eu deixava minhas facas na cozinha, dormia com as portas abertas e, no dia seguinte, as facas estavam exatamente no mesmo lugar em que as deixei. Os únicos esfaqueamentos que existiram na cozinha foram em cebolas e carne, muita carne”, confessou o alemão que vive em Berlim à imprensa internacional.

Em poucas horas, esse texto cheio de ironia de Dirk Voltz se tornou viral e, segundo ele, apenas tornou pública sua experiência com refugiados para, de uma vez por todas, eliminar o sentimento de medo dos europeus em recebê-los em seus países. “As histórias de que os imigrantes são violentos e desonestos são somente alarmismos criados por políticos de extrema-direita e por certa parte da imprensa”, acusou Dirk Voltz.

Em uma altura em que cada vez mais refugiados estão entrando em território europeu, também mais pessoas como esse alemão decidem ajudar famílias inteiras, os ajudando com comida, roupa e até os recebendo em suas casas.

Publicidade

Porém, os governos europeus estão cada vez mais preocupados com a situação dos refugiados, pois o Inverno rigoroso da Europa de Leste está chegando e a falta de condições de vida em que muitos deles estão vivendo significará muitas mortes devido às baixas temperaturas. Por isso mesmo, Dirk Voltz espera que com seu testemunho irónico e brilhante consiga fazer com que mais pessoas deixem os preconceitos de lado e decidam salvar vidas inocentes. #Crise migratória