Em um vídeo disponibilizado pelo canal americano “CNN”, o #Estado Islâmico mostrou uma sequência de três imagens onde deixa bem claro qual será um dos alvos principais do maior grupo terrorista do mundo. Apesar de ter dito nos últimos vídeos que Washington seria a cidade norte-americana vítima dos próximos atentados, essa nova revelação mostra que Nova Iorque poderá ser a nova cidade escolhida pelo Estado Islâmico. No conjunto das três imagens do vídeo, a mensagem que passa é que os terroristas vão tentar matar o máximo de pessoas possível no centro de Nova Iorque com homens-bomba, o que também já aconteceu em Paris.

Tal como refere o famoso canal “CNN”, o novo vídeo do Estado Islâmico onde Nova Iorque aparece em grande destaque só pode ser levado muito a sério.

Publicidade
Publicidade

Em uma abordagem completamente diferente do que é normal, o maior grupo terrorista do mundo decidiu alertar todo o mundo como tenciona os atentados em uma das maiores cidades do mundo, sobretudo para conseguir causar pânico entre os norte-americanos, que estão nesse momento reforçando sua segurança.

Na primeira imagem do vídeo, um alegado terrorista mostra uma pequena bomba, sendo enrolada. Logo a seguir, esse mesmo soldado aperta seu casaco, dando a entender que em seu corpo tinha em sua cintura uma série de bombas à sua volta. A última imagem é talvez a mais esclarecedora das três: Nova Iorque, mais precisamente a baixa de uma das maiores cidades do mundo que tem sempre milhares de pessoas nas ruas, muitas delas turistas.

Conscientes que nesse momento o Estado Islâmico está lançando muitos vídeos, tanto para confundir, mas também para causar o pânico entre as pessoas, os altos responsáveis de segurança dos Estados Unidos garantiram ontem, dia 18 de novembro, em declarações à imprensa internacional, que para por enquanto não há indício nenhum que o Estado Islâmico esteja preparando algum ataque em solo norte-americano, mas que as ameaças, sobretudo desse vídeo, estão sendo levadas muito a sério por todos, garantindo que não há razões para alarmes.

Publicidade

#Terrorismo #EUA