A enorme organização de hackers “Anonymous” enviou um extenso vídeo onde declara oficialmente guerra ao #Estado Islâmico, depois dos ataques na passada sexta-feira, dia 13 de novembro, em Paris. Como informa o jornal “Le Parisien”, os vários hackers espalhados por todo o mundo prometem perseguir todos os militantes do Estado Islâmico, em uma das maiores operações cibernéticas de que se há notícia. No vídeo, mascarado como já é comum nessa organização, um dos hackers garante que todas as comunicações feitas pelos terroristas vão ser expostas ao público e que dentro de pouco tempo as identidades também vão ser reveladas.

Em uma declaração que está dando muito mais esperança a todo o mundo no combate contra o #Terrorismo, a organização Anonymous revelou que tenciona terminar com o terror que está atormentando o mundo, sem que para isso tenha que usar qualquer tipo de violência física, algo muito mais poderoso que qualquer ataque que França, Estados Unidos e Rússia possam fazer nos próximo meses na Síria.

Publicidade
Publicidade

Tal como afirma a imprensa internacional, uma das grandes caraterísticas do maior grupo terrorista do mundo é sua presença na internet, principalmente nas redes sociais, onde diariamente consegue convencer jovens de todo o mundo a se juntarem na Síria ao seu recrutamento. Por isso mesmo, a organização secreta Anonymous tenciona parar com isso imediatamente, neutralizando por completo o desenvolvimento do Estado Islâmico, que estará assim cada vez mais distante do mundo. Porém, os hackers, que já ajudaram a desmantelar várias empresas internacionais devido às suas práticas pouco éticas, não tencionam ficar por aqui.

Para que o Estado Islâmico seja mais rapidamente eliminado pelas grandes potências internacionais, a organização promete revelar todos os nomes dos soldados do grupo terrorista em muito pouco tempo.

Publicidade

Consciente do poder que o Anonymous tem na Internet, o Estado Islâmico será assim obrigado a recuar sua política de recrutamento e presença nas redes sociais, levando assim a que não se alastrem. A presença desse grupo, que não tem sede e está espalhado por todos os continentes e que tem os maiores gênios da informática do mundo, terá assim muito mais impacto e poder no coração do Estado Islâmico que qualquer míssil que seja lançado na Síria. #Europa