A Alemanha espiou durante mais de dois anos seu “fiel amigo” Portugal, principalmente quando esse país atravessou uma de suas piores fases em termos econômicos da sua história. Segundo informa o prestigiado jornal alemão “Der Spiegel”, Portugal foi um dos principais alvos de Angela Merkel e suas intenções, tendo sido espiado e completamente controlado por um esquema ilegal de espionagem feito pelo Governo Alemão. Em uma altura que os portugueses estavam fartos do intenso domínio alemão sobre si, a Alemanha decidiu nesse momento controlar através de sua embaixada no país, todos e quaisquer movimentos suspeitos.

Está confirmado que a Alemanha, usando todo seu poder na #Europa e também no mundo, decidiu controlar vários países à sua volta, principalmente Portugal, que está ainda recuperando de uma intensa #Crise econômica e social que afetou esse país, que conta com milhares de imigrantes brasileiros.

Publicidade
Publicidade

Porém, esse controlo foi tudo menos legal, pois foi todo ele baseado em um esquema de espionagem através da embaixada alemã presente em Lisboa, capital portuguesa.

Contudo, segundo informa o jornal “Der Spiegel”, os serviços de informação exteriores da Alemanha não controlaram apenas Portugal e todos os portugueses, que sofreram muito nesses últimos anos. França, Reino Unido, Suécia, Vaticano, Espanha, Itália, Suíça, Grécia e os Estados Unidos também foram vítimas desses esquemas de espionagem, que pode muito bem fazer com que esses países cortem suas relações com o Governo alemão, depois de uma traição histórica e sem precedentes.

O jornal ainda afirma que esse comportamento ilegal por parte da Alemanha foi feito por iniciativa própria e tomado em completa consciência. Completamente humilhados com essa revelação surpreendente, os portugueses se sentem agora traídos e enganados, querendo que Portugal tome algumas medidas em relação a essa nova informação.

Publicidade

Porém, em Portugal isso não vai ser tão fácil, pois o país ainda está completamente dependente do poder alemão, sobretudo de seu dinheiro, um fator que tem sido usado pela Alemanha recentemente para continuar seu domínio na Europa, mesmo que seja de forma ilegal e espiando seus parceiros históricos. #Crise econômica