A terça-feira (17) começou com um novo ataque feito em conjunto pela França e Rússia contra o #Estado Islâmico. O bombardeio foi na cidade de Raqqa, que está localizada mais ao norte da Síria e é o principal reduto do grupo terrorista.

Durante a madrugada, o #Ataque aéreo francês acertou vários alvos importantes, entre eles um centro de comando do EI e também um centro de treinamento. Pela manhã as informações foram confirmadas pelo Ministério de Defesa da França.

Foi a segunda vez que o exército francês fez um ataque contra o Daesh em menos de 24 horas e novos ataques já estão sendo preparados. O termo "Daesh" é um acrônimo do Estado Islâmico em árabe.

Publicidade
Publicidade

Logo após os atentados na França que deixaram mais de 120 mortos e muitos feridos, o país intensificou os ataques e está preparando uma imensa ofensiva contra o EI, inclusive já avisou que vai aumentar o valor destinado para os gastos com segurança, dando uma clara prova de que o exército francês pretende realizar um ataque em larga escala contra os terroristas.

A Rússia realizou o seu ataque na parte da manhã, logo após Vladimir Putin informar que o avião russo foi derrubado por uma bomba, tendo caído no Sinai, Egito. E o Estado Islâmico reivindicou também este atentado, porém não foi informado como conseguiram derrubar o avião, pois não se sabe se a bomba já estava instalada na aeronave ou se foi um míssil que a acertou.

Os ataques russos têm como objetivo atingir Raqqa e isto mostra o quanto eles estão preocupados com o avanço do Estado Islâmico.

Publicidade

Assim que foi confirmado que a derrubada do avião foi um ato terrorista, o presidente russo mandou intensificar os bombardeios na Síria.

Desde a queda do avião havia a suspeita do ato terrorista, mas as investigações ainda estavam sendo realizadas e só agora foi confirmado que o motivo da queda foi mesmo uma bomba.

O bombardeio francês contou com vários caças Rafale e também Miragem 2000. Eles partiram dos Emirados Árabes Unidos e também da Jordânia. Foram lançadas 16 bombas em alvos específicos. O ataque foi em conjunto com as forças americanas. #Europa