Uma ocorrência na França está chamando a atenção não só das autoridades locais, mas de todo o mundo, já que um grupo fez vários reféns em Roubaix, norte da França, bem próximo da fronteira com a Bélgica, que está em estado de alerta por causa dos terroristas.

De acordo com as primeiras notícias da emissora BBC, há várias pessoas feridas devido a uma troca de tiro, mas ainda não há informações sobre mortos. 

A cidade francesa de Roubaix conta com o maior número de muçulmanos naquele país, em proporção aos habitantes. Apesar da suspeita ser de algum ato terrorista, a polícia local até o momento acredita que não haja nenhuma relação com o Estado Islâmico ou algum outro grupo extremista.

Publicidade
Publicidade

Mesmo não havendo suspeita de ato terrorista, está sendo montada uma grande operação para libertar os reféns e o bairro foi todo isolado. Como o diretor de um banco está entre os reféns juntamente com sua família, a suspeita é que possam ser criminosos da própria região.

Na França, ainda existe o estado de alerta máximo por causa dos últimos ataques coordenados onde mais de 120 pessoas morreram e centenas ficaram feridas. Agora, em Roubaix, todos os cuidados estão sendo tomados para que não haja nenhuma surpresa inesperada. A ocorrência neste local teve início por volta das 16 horas, pelo horário de Brasília, 19 horas na cidade francesa.

A polícia francesa encontrou esta semana um cinturão repleto de explosivos em Montrouge, ao sul da cidade de Paris. O cinto tinha somente os explosivos, sem o detonador e quem o encontrou foi um gari.

Publicidade

De acordo com o oficial da polícia que fez a ocorrência, o cinturão estava em uma pilha de entulho e ainda não se sabe se ele deveria ter sido utilizado nos ataques do dia 13 de novembro.

A população francesa está muito assustada e, por mais que as pessoas tentem retomar à sua rotina diária, ainda é claro o medo que paira entre todos. O comércio tenta funcionar normalmente, mas a qualquer sinal de perigo há correria, tumulto e as pessoas entram em pânico.

O caso deste sequestro ao norte do país, que poderia ser apenas mais um entre tantos outros crimes, acaba tomando proporções gigantescas justamente por causa do clima em que o país se encontra, de grande medo, tensão e suspeita de que a qualquer momento, em algum lugar, novas bombas podem explodir. #Terrorismo #Ataque #Estado Islâmico