Uma jovem de 26 anos portuguesa está sendo condenada pelo tribunal de Genebra, Suíça, por ter sacudido um bebê com seis meses até à sua morte. Segundo informa a imprensa internacional, a imigrante portuguesa era a responsável pelos cuidados do bebê, enquanto seus pais estavam trabalhando, contudo a força excessiva utilizada para acalmar Clara terá feito com que ela não resistisse aos ferimentos. Como garantem as autoridades suíças, terá sido quando a jovem abanou continuamente a menina, em desespero por ela não parar de chorar, que ela deixou de se mexer, tendo morrido passado um dia.

Passados quase dois anos desde o dia trágico, a jovem imigrante portuguesa, que estava trabalhando na Suíça há poucos meses, agora enfrenta em tribunal as acusações de homicídio negligente, que podem fazer com  que ela fique presa nos próximos 30 meses, tal como afirma a imprensa internacional.

Publicidade
Publicidade

Porém, a defesa da imigrante portuguesa pede a absolvição total do caso, visto que a jovem continua dizendo que é completamente inocente.

“Eu não sacudi ela, apenas a embalei como é normal todo o mundo fazer para acalmar os bebês. Eu até liguei  à mãe da Clara, alertando assim o que se estava passando com a menina. Eu não fiz nada de errado, ela apenas ficou sem reação em meus braços. Não sabia o que fazer mais”, confessou a moça à imprensa internacional presente no primeiro dia de julgamento de um caso que está dividindo as opiniões dos suíços.

Em um país que tem uma enorme comunidade imigrante de portugueses e brasileiros esse #Crime os está atormentando um pouco, pois eles sabem que esse incidente apenas vai prejudicar suas imagens na Suíça, que tem um povo que, apesar de respeitar sempre seus imigrantes, não gosta que eles tragam problemas para seu país.

Publicidade

Tal como informam as autoridades locais, os contornos desse crime são ainda pouco claros, por isso seu julgamento pode se prolongar por muito tempo. Porém, algo está provado: a jovem imigrante portuguesa teria feito alguns movimentos que levaram à morte trágica de uma menina de seis meses. #Investigação Criminal #Casos de polícia