Gabriella Doolin tinha apenas sete anos e seu corpo foi encontrado sem vida, atrás do colégio do seu irmão mais velho, no último sábado. A menina foi com a #Família assistir o jogo de futebol de seu irmão, e acabou desaparecendo, sendo encontrada minutos mais tarde, já sem vida. A polícia do Kentucky, nos Estados Unidos da América, diz agora que a menina teria sido assassinada, mas só a autópsia vai revelar o que realmente pode ter acontecido com a garota. Os policiais estão revelando que não têm ainda qualquer suspeito para esse #Crime brutal.

Foi difícil o regresso ao Colégio Allen County na manhã dessa segunda-feira, dia 16.

Publicidade
Publicidade

O horror ainda está pesando sobre todos nesse colégio, de onde desapareceu a criança. Gabriella estava assistindo o jogo na noite de sábado, quando desapareceu. A mãe quando notou a falta da menina, saiu procurando em todo o lado. Sem encontrá-la, chamou a polícia. As buscas começaram e não terão demorado mais do que vinte minutos até descobrirem o corpo da menina, sem vida. 

O corpo foi encontrado em um descampado, com arbustos, atrás do colégio, e esse crime é ainda mais chocante não só por estar se tratando de uma criança, mas também por não se estar encontrando qualquer explicação para levar a essa monstruosidade. A polícia está esperando o resultado da autópsia, mas não têm ainda qualquer suspeito. Testemunhas teriam indicado algumas pistas, o que levou a algumas buscas e pesquisa em uma casa, mas dessa investigação não resultou detenção alguma. 

Na manhã de domingo, o pai de Gabriella prestou as primeiras declarações, apesar de muito emocionado.

Publicidade

"Eu daria qualquer coisa para segurar minha menina só mais uma vez... Eu a amo com todo o meu coração... Por favor, continuem orando por minha família", contou Brian Doolin, citado pelo jornal Daily Mail. Já pela noite desse domingo, centenas de amigos e familiares fizeram uma vigília, em homenagem à pequena Gabriella, onde rezaram e pediram justiça para sua morte.

Os amigos da família estão ainda organizando meios de angariar fundos para para despesas com o funeral da menina.  #Casos de polícia