Que nunca seja perdida a esperança pela paz. Depois da brutalidade dos ataques terroristas em Paris na sexta-feira, orquestrados pelo autoproclamado #Estado Islâmico e que vitimou pelo menos 129 pessoas nos arredores da Cidade Luz, religiosos islâmicos demonstraram neste domingo (15) que os muçulmanos reprovam o #Terrorismo.

Na sexta, a tradicional casa de shows Bataclan foi invadida por quatro terroristas fortemente armados que metralharam mais de 80 jovens em uma verdadeira carnificina. Um vídeo que corre pela internet desde a fatídica noite ilustra bem o pavor tomado pelas pessoas. Nas imagens, é possível ver a correria dos frequentadores e também alguns clientes pendurados pelas janelas em uma tentativa desesperada de fugir do local.

Publicidade
Publicidade

Pois este mesmo local que na sexta foi cenário de guerra virou um abrigo para a paz neste domingo. Isso porque um grupo de religiosos islâmicos rumou até a entrada do Bataclan e cantou o hino da França em homenagem aos mortos pelos brutais ataques.

Diversas manifestações contrárias ao Islã foram vistas e publicadas nas redes sociais. Na contramão disso, o grupo de muçulmanos demonstrou que mesmo meio a um descabido fanatismo religioso ainda há espaço para a paz.

França responde

François Hollande, presidente francês, garantiu logo após a série de atentados que acometeu a principal cidade do país: “Nossa luta contra o terrorismo será implacável”. Pois já neste domingo o país europeu respondeu os jihadistas com bombardeios aéreos na cidade de Raqqa, principal polo de domínio do Estado Islâmico na Síria.

Publicidade

De acordo com um comunicado oficial divulgado pelo Ministério da Defesa da França, os ataques deste domingo foram articulados em conjunto com os Estados Unidos, que seguem na liderança da coalização internacional contra o EI. #Ataque