Ao que tudo indica, o grupo de terroristas #Estado Islâmico não pretende dar trégua. Depois de cometer uma série de ações terroristas em vários países e do último massacre que deixou 129 mortos na França, o grupo continua ameaçando o ocidente.

Desta vez, o grupo de jihadistas ameaçou o Vaticano, dizendo a igreja católica está na mira e que em breve irão hastear sua bandeira na praça de São Pedro.

Para se ter dimensão da organização e ousadia dos terroristas, a informação foi passada através de sua revista eletrônica Dabiq, revista essa que serve tanto para dar informações do grupo quanto para fazer a propaganda e o recrutamento de novos militantes.

Publicidade
Publicidade

Além de ameaçar o Vaticano, o grupo também deixou clara a sua intenção de hastear a sua bandeira em Istambul. “Pedimos a Alá que apoie os mujahideen contra os agentes dos líderes da idolatria e dos cruzados, até que a bandeira do Califado tenha sido hasteada em Istambul e no Vaticano”, afirmou o grupo por meio da matéria publicada na revista.

A edição ainda trouxe comemorações por conta dos ataques bem-sucedidos contra a França, além de uma foto que supostamente mostra dois homens mortos. Sendo estes, vítimas de assassinato cometido pelos extremistas, um refém era de origem chinesa e o outro de origem norueguesa. Outra parte da revista, mostra uma imagem de um artefato que supostamente foi utilizado para derrubar o avião da companhia russa Metrojet.

Por conta dos ataques a França e dos fortes indícios de que o avião Russo que caiu no Egito foi derrubado por conta da explosão de uma bomba em seu interior, os ataques aos radicais islâmicos se intensificaram.

Publicidade

Franceses e Russos estão trabalhando em conjunto, utilizando seus caças para destruir posições importantes e enfraquecer o avanço do EI.

Nesta quarta-feira (18), segundo afirmação feita pelo jornal Washington Post, Abdelhamid abaqaoud, principal suspeito de planejar os ataques contra Paris, foi morto.

Também hoje, presidente Francês, François Hollande, conversou por telefone com o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon. O teor da conversa se deu em torno da adoção de resoluções contra o #Terrorismo.

Ao que tudo indica, a guerra contra o Estado Islâmico está só começando. #Ataque