Antes do lançamento do novo álbum do Coldplay, a banda cai novamente na mira de uma acusação de plágio. Desta vez por causa da capa do novo álbum “A Head Full of Dreams”. Os fãs da banda britânica de metal alternativo Bring Me the Horizon encontraram nela semelhanças, mas o líder da banda os acusa de roubar sua ideia.

Está marcado para dia 4 de dezembro o lançamento do sétimo álbum da banda de rock alternativo Coldplay. Já deu a conhecer aos fãs a capa desse novo trabalho “Adventure of a Lifetime”. Aguarda-se um trabalho sem suas baladas sombrias e com sons mais dançantes e pop. A foto de divulgação do novo trabalho é mais colorida, e Chris Martin descreveu à BBC que o novo álbum é igualmente mais colorido e o mais alegre.

Publicidade
Publicidade

Em setembro, a banda cantou a vivo a faixa 9 “Amazing Day” (confira no vídeo abaixo).

Para a promoção do disco foram colocados cartazes em Londres, a semelhança da capa de “Aventure of a Lifetime” dos Coldplay, com a do álbum dos Bring Me The Horizon (BMTH), “Sempiternal” assenta no uso em ambas do símbolo “Flor da vida”. O líder dos BMTH, OliverSykes se manifestou dizendo que houve cópia da capa do álbum deles de 2013. 

A Flor da vida é um símbolo geométrico muito antigo, conhecido em todo o universo, elementos circulares o compõem, e o padrão representa a criação e a vida. Esse padrão não é original dos BMTH, mas eles acham que é impossível não ter conhecimento prévio que esse símbolo era capa deles, afirmaram à “NME” que uma busca no Google lhes daria essa informação em primeira opção.

Publicidade

O percurso pela banda britânica tem sido marcado por várias acusações de plágio, essa não é a primeira. A #Música “Viva la Vida” (2008) que ganhou o Grammy foi acusada de plágio por Joe Satriani, justificando na justiça que trechos dela pertenciam a “If I Could Fly” composta em 2004, esse processo terminou em 2009. Também a cantora francesa Alizée, que não chegou a abrir processo contra eles os acusou pela mesma música ter sido inspirada na sua “J’en Ai Marre” (2003).  Ainda com a mesma música meses depois veio Cat Stevens acusar cópia de sua música de 1973 “Foreigner Suite”, sem processos legais. Em 2010 voltaram as acusações sobre antigos sucessos dos Coldplay como “Yellow”, “Trouble” e “Clocks”, Sammie Lee Smith diz ser o compositor dessas músicas.

As imensas acusações que vão surgindo no caminho dos Coldplay para alguns apenas espelha o enorme sucesso que a banda faz. Não se sabe qual o desfecho dessa acusação da banda Bring Me The Horizon, mas a polêmica está instalada. No Instagram do Coldplay podem ler-se comentários tanto afirmando que usar o símbolo de outra banda não é legal, mas outros comentam que o símbolo é demasiado antigo para pertencer a alguém. #Entretenimento #Arte