O Papa Francisco tropeçou na #Igreja pela segunda vez em apenas 3 dias, um acontecimento que, por se repetir num tão curto período de tempo, está preocupando alguns fiéis, mas também alguns membros da Igreja próximos ao Papa, de tal forma que, a ordem dentro do Vaticano é de não se afastar do seu líder, seja em eventos públicos ou na privacidade da Cúria.

No sábado passado, o Papa tropeçou nos degraus da Basílica de São Pedro, nesse acidente, foi o próprio Sumo Pontífice quem amparou a queda com as suas próprias mãos. No entanto, dois padres que o auxiliam correram para o socorrer e voltar a pôr de pé.

Ontem, durante uma missa na Arquibasílica de São João Latrão, o Papa Francisco voltou a tropeçar.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez foi diferente, ele subia os degraus do templo rodeado bem de perto pelos auxiliares quando tropeçou. De imediato, os dois padres que o seguiam lado a lado o ampararam e ajudaram para que se voltasse a equilibrar.

A preocupação dos fiéis amplia-se ainda mais devido às notícias do último mês. Em outubro, um jornal italiano noticiou, com base em rumores, que o Papa Francisco sofre de um tumor benigno no cérebro. O Vaticano desmentiu a notícia de imediato, garantindo que o seu líder se encontra bem e com excelente saúde.

É importante relembrar que o Santo Padre perdeu, ainda quando jovem, um pulmão e tem dores numa perna devido à ciática. Devido a esses problemas, ele faz terapia regular e isso pode também explicar alguns dos problemas que tem sentido ao subir escadas.

Em setembro, o Papa também escorregou quando subia as escadas de um avião que o levaria para a sua viagem oficial aos Estados Unidos.

Publicidade

Nesse episódio, ele conseguiu equilibrar-se sozinho e entrar no avião sem grandes dificuldades.

Dias difíceis para o líder da Igreja Católica

O Papa tem passado dias difíceis no Vaticano. Recentemente, viu dois livros de jornalistas italianos publicados com segredos da Cúria. Entre os documentos que foram revelados, estão várias provas de má gestão e de gastos irregulares por parte de vários membros importantes da Santa Sé.

O que acha destes relatos do estado de saúde do Papa? Acha que há motivos para preocupação? #Religião #Doença