Explosões e tiroteios assim acordou Paris hoje, num clima de guerra. A polícia francesa lançou hoje (18) as 04h30 da madrugada, hora local, uma operação das forças de segurança. Alvo desta operação: dois esconderijos dos militantes jihadistas e Abdelhamid Abaaoud, belga de origem marroquina, suposto organizador dos ataques terroristas de Paris deste sábado (14).

Abdelhamid Abaaoud, morava em Molenbeek, em Bruxelas, e era considerado um dos membros da célula de Verviers, na Bélgica, antes de fugir para a Síria e voltar para Paris antes dos ataques. 

Assista o vídeo

 

A operação antiterrorismo aconteceu no bairro de Saint-Denis, no norte da capital francesa, onde seriam pelo menos cinco as pessoas barricadas dentro um apartamento.

Publicidade
Publicidade

 A sede dos terroristas é a menos de um quilômetro do estádio onde aconteceram os ataques, no fim de semana passado. A polícia de Paris fechou o centro e pediu a todos para ficar dentro de casa. Três terroristas morreram no ataque, incluindo uma mulher kamicaze que se explodiu, sem, afortunadamente, matar nenhum dos oficiais em ação. Há três policiais feridos e uma pessoa que passava no bairro.

O primeiro-ministro Manuel Valls e o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, além do presidente francês, Francois Hollande seguiram direto a blitz desde o Elysee. Qualquer carro com destino a Paris está sendo parado e controlado por numerosos postos de bloco no norte de Paris. Os passageiros e os motoristas são convidados a descer do carro e abrir o porta-malas por policiais armados de metralhadoras, causando longas filas nas estradas que levam à capital.

Publicidade

Vídeo da operação em Sain-Denis

Não saiam de casa!

Enquanto as estradas de Saint-Denis são fechadas e os meios de transporte bloqueados, todas as escolas fora do centro da cidade ficarão abertas. Saint-Denis é um lugar de guerra agora.  O tráfego dos trens é parado e as estações do metrô Saint-Denise Universitè e Saint-Denis Porte de Paris, suspensas. O prefeito de Paris, Bertrand Delanoë, diz em uma nota, reafirmando aos cidadãos, que não se trata de um ataque terrorista, mas de uma operação de polícia e das forças de segurança francesas contra os terroristas e aconselha a não sair de casa. #Terrorismo #Europa #Estado Islâmico