Ao contrário do que já acontece na França por exemplo, Portugal não consegue, pelo menos de imediato, impedir que a propaganda feita pelo #Estado Islâmico, sobretudo para recrutamento, deixe de chegar às casas de todos os portugueses. Tal como informa o “Diário de Notícias”, Portugal está muito longe de ser eficaz em prevenir situações embaraçosas e perigosas para os jovens portugueses, que podem parar em um site terrorista com relativa facilidade se procurarem por eles na internet. Por enquanto, e apesar desses sites serem considerados crime, a verdade é que o controle da polícia portuguesa acerca desses perigos do Estado Islâmico é muito limitada.

Publicidade
Publicidade

Uma fonte oficial da Policia Judiciária Portuguesa ao jornal “Diário de Notícias” afirmou que infelizmente não tem nada na lei portuguesa para proibir e bloquear esses sites de propaganda. Só se poderia fazer algo com um inquérito criminal e com uma ordem judicial para fechar os endereços. Ao mesmo tempo que o Parlamento francês decidiu aprovar um projeto de lei na qual permite que todos os sites com referências terroristas sejam imediatamente eliminados, Portugal continua não tendo controle dos sites ainda.

Esses sites de propaganda feitos pelo Estado Islâmico são a principal causa de milhares de jovens europeus decidirem se juntar ao maior grupo terrorista do mundo, muitos deles vivendo à margem da lei e desempregados, que viram nesses locais o “escape” ideal para as suas vidas.

Publicidade

“Todos os Estados já têm apoio operacional na ajuda para a detecção e remoção de todos os conteúdos potencialmente terroristas, que estão aumentando seu volume na internet, sobretudo nas redes sociais”, revelou Dimitris Avramopoulos ao “Diário de Notícias”.

Outro grande problema das autoridades portuguesas, no impedimento de que esse tipo de informação e propaganda que esteja disponível em todas as casas portuguesas, são o fato dos servidores desses sites estarem, na maior parte dos casos, fora do território europeu, o que faz com que seja muito complicado eliminar o site em questão, que está promovendo propaganda do Estado Islâmico. Em uma altura que o grupo secreto “Anonymous” está também em guerra declarada com o grupo terrorista, se espera que muitos desses sites acabem por ser removidos nos próximos meses, tal como já está acontecendo com milhares de contas nas redes sociais ligadas ao #Terrorismo. #Europa