Vladimir Putin, presidente russo, deixou o clima ainda mais tenso entre as grandes potências mundiais ao afirmar nesta última segunda-feira (16) que 40 países estão financiando o #Estado Islâmico e entre estes países, vários estão participando do G20.

A declaração foi feita durante uma entrevista em Anatólia, na Turquia, fazendo com que o delicado tema ficasse em evidência justamente no momento em que o mundo todo condena os ataques terroristas realizados em Paris.

E o presidente Russo está sendo bem direto em suas acusações e garantiu na reunião de Cúpula do G20 que o financiamento do Estado Islâmico é feito por pessoas identificáveis.

Publicidade
Publicidade

Putin foi claro ao afirmar que o mundo pode identificar facilmente quem está garantindo que o EI possa ter tanta força e assim seja capaz de realizar grandes atos terroristas.

O presidente russo está preocupando em fazer com que todos os países cumpram a resolução de prevenção ao financiamento do terrorismo. Esta resolução já foi adotada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas e foi uma iniciativa da própria Rússia, porém é uma resolução que parece ter ficado apenas no papel, já que o financiamento aos terroristas continua existindo.

E para não falarem que as acusações são infundadas, Vladimir Putin fez questão de apresentar imagens que foram feitas por aviões espiões onde ficou provado que é muito grande o tráfico ilegal de petróleo, que é a maior fonte de renda do Estado Islâmico.

Publicidade

Grandes colunas de caminhões tanques estão por dezenas de quilômetros para fazer o transporte do petróleo e é isto que tem financiado o califado.

Putin fez questão de lembrar que os países se negaram a ajudar a Rússia na luta contra o EI, inclusive os Estados Unidos e que agora, depois dos ataques terroristas a Paris, todos estão tomando consciência da necessidade de se fazer algo para impedir o avanço deste mal que assombra o mundo.

Ele ainda fez questão de frisar que somente com a união de todos os países poderá ser possível combater este grupo e que os atentados em Paris mostram que a Rússia estava certa desde o princípio.

“Parte da oposição armada síria considera possível iniciar ações armadas contra o Estado Islâmico caso sejam apoiados pela Força Aérea e nós estamos dispostos a prestar-lhes apoio.” - disse Vladimir Putin se mostrando totalmente aberto à formação de uma coalizão internacional. #Terrorismo #Ataque