A República da Polônia localiza-se no centro da #Europa e tem 323.250 km², com uma população superior a 38.000.000 de habitantes. A economia do país é calcada em indústrias variadas, além da agricultura, pecuária e atividades mineradoras. Mas nem sempre foi assim, pois houve uma época em que os habitantes do país emigravam da região movidos pela péssima qualidade de vida que tinham, falta de empregos e as indústrias eram praticamente inexistentes.

Tanto é assim, que o Brasil se tornou um dos principais destinos da imigração polonesa na 2ª metade do século XIX e princípio do século XX, indo os polacos principalmente para o sul do país.

Publicidade
Publicidade

Por outro lado, muitos dos descendentes poloneses querem hoje fazer o caminho inverso dos seus antepassados, que chegaram ao país por diversos motivos, e contam para isso com apoio das leis da Polônia que facultam a cidadania polonesa no princípio do direito de sangue (jus sanguinis), ou seja, os filhos de pais ou mães que eram poloneses por ocasião dos seus nascimentos, podem obter a cidadania polonesa com garantias jurí#Dicas totais.

Os documentos que normalmente são requeridos para a cidadania e passaporte poloneses se subdividem em 3 categorias, a saber:

  • Documentos da Polônia que homologuem que os antepassados eram poloneses;
  • Documentos para cidadãos que não são da Polônia, mas que ratifiquem que a sequência da cidadania não tenha sido interrompida nas gerações posteriores;
  • E, por fim, documentos que confiram tangibilidade a linhagem da família. 

Os papéis primordiais ao peticionamento da cidadania polonesa são: comprovante de moradia; certidões de registros de moradores permanentes; títulos de eleitor; certificados de alistamentos militares; registro de imóveis; certidões de nascimento, casamento e até óbito; atestados de antecedentes criminais; registros diversos de imóveis; documentos relativos a cidadania; carteiras de trabalho polonesas; registros de internações em escolas ou hospitais do país europeu; fotocópias de passaportes vencidos, documentos de viagens, etc.

Publicidade

Posteriormente, o candidato a cidadão polonês terá que provar que não perdeu a nacionalidade de origem em função da expatriação ou que não tenha se naturalizado no estrangeiro. É importante que se apresente documentos do país em que reside atualmente, tais como: provas que levem a naturalização, inclusive das gerações anteriores; evidencias concretas de que os antecessores genéticos não obtiveram cidadania estrangeira; certificados militares até 19/01/1951 e carteiras de trabalho

Resumindo, são os documentos poloneses ou expedidos por autoridades da Polônia, que terão maior peso a favor do requerente de ser cidadão polonês. Na ausência desse material documental, será barrada a concessão ou mesmo a pesquisa da cidadania polonesa, já que desde 2011 a legislação da Polônia obriga que o requerimento só se centralize em documentos poloneses.

Geralmente estes serviços de pesquisa e suporte são feitos por escritórios de despachantes especializados instalados na própria Polônia, porém, atendendo internacionalmente online e raramente pelas embaixadas ou corpos consulares poloneses no Brasil.

Publicidade

#Viagem